Campanha Nacional de Vacinação contra Sarampo é iniciada em Minas Gerais

124
Sarampo
Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo tem como meta vacinar 2,6 milhões de crianças. - Marcelo Camargo/Agência Brasil

Estratégia é realizada em duas etapas, com objetivo de contemplar os grupos mais acometidos pela doença

Seguindo orientações do Ministério da Saúde, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) inicia, nesta semana, a Campanha de Vacinação contra o Sarampo no estado. Neste ano, a estratégia de imunização será realizada em duas etapas, que contemplarão os grupos mais acometidos pela doença, com objetivo de interromper a circulação do vírus do sarampo no Brasil.

Ao longo da primeira etapa, que vai até o dia 25/10, será realizada vacinação das crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) não vacinadas, sendo o Dia D de Mobilização em 19/10. Já na segunda etapa, a ser realizada de 18/11 a 30/11, será o momento para os jovens adultos, com idade entre 20 e 29 anos, se vacinarem. Para essa fase, o Dia D de Mobilização está marcado para 30/11.

A coordenadora estadual do Programa de Imunizações, Josianne Gusmão, reforça que, no caso da chamada ‘dose zero’, disponibilizada a crianças de 6 meses a 11 meses de idade, a mesma não é considerada válida para o Calendário Nacional de Vacinação, havendo a necessidade de a criança receber a vacina aos 12 meses e aos 15 meses de idade. “As crianças nessa faixa etária, entre 6 a 11 meses, são mais vulneráveis aos casos graves e óbitos causados pelo sarampo. Com base nisso, a medida se justifica, para que possamos ampliar a proteção a todos eles”, explica a coordenadora estadual.

Josianne Gusmão ressalta, ainda, que a chamada ‘dose zero’ não substitui aquelas programadas pelo calendário nacional de vacinação da criança. “Além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade, para a primeira dose, e depois aos 15 meses (1 ano e 3 meses) para a segunda, quando tomarão a vacina tetra viral ou a tríplice viral com varicela”, aponta.

A estimativa de não vacinados entre crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias é de 770.545.

Cobertura em Minas Gerais

De acordo com dados do período entre 1997 e março de 2019, Minas Gerais apresenta cobertura de 73,67% em pessoas com uma dose da tríplice viral. Já com relação à segunda dose, esse número cai para 41,43%.

Desde o início do ano foram confirmados 30 casos de sarampo em Minas Gerais e o estado está com surto ativo da enfermidade, segundo o Ministério da Saúde. Josianne Gusmão reforça que a vacina é segura e eficaz na prevenção da doença. “A principal ação da SES-MG, para impedir o avanço da , é manter a população protegida por meio da vacinação, mobilizando esforços para garantia de altas coberturas vacinais”, explica.

Mais informações sobre a doença estão disponíveis em: www.saude.mg.gov.br/sarampo.

Fonte: Agência Minas

COMPARTILHAR
Artigo anteriorProjeto de apoio à fruticultura é encaminhado à Câmara de Bonfinópolis de Minas
Próximo artigoProdutores rurais de Bonfinópolis de Minas já podem se filiar à Cooperextra
Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas. Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida.