Ibaneis Rocha lamenta morte de Orlando Brito

Fotojornalista morreu nesta sexta-feira (11) aos 72 anos

127
Ibaneis 2
Hugo Barreto/Metrópoles
Publicidade

Confira a homenagem do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha ao fotojornalista Orlando Brito, que morreu nesta sexta-feira (11/03), no Hospital Regional de Taguatinga.

A facilidade de captar as nuances do poder com imagens fixas é arte que Orlando Brito desenvolveu como poucos. Brasília perde um filho, que aqui chegou ainda no tempo dos pioneiros e cresceu juntamente com a cidade. Fotojornalista premiado, conviveu intimamente com os poderosos mas manteve seu olhar crítico e atento.

Lamento profundamente a morte de Orlando Brito, que além das imagens deixa uma legião de amigos e admiradores, entre os quais me incluo. Aproveito para agradecer o empenho dos profissionais da rede de saúde do DF que não pouparam esforços no atendimento ao Brito.

O governador Ibaneis Rocha determinou à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF (Seces) que dê ao Teatro Galpão, localizado no Espaço Cultural Renato Russo, em Brasília, o nome de Orlando Brito.

Artigo anteriorJustiça mineira reconhece vínculo de maternidade entre tia e sobrinha
Próximo artigoAnvisa emite comunicado sobre impurezas em remédios para hipertensão
Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas. Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida.