Senar apresenta cronograma do Programa Jovem no Campo a participantes de Bonfinópolis

280
IMG 5306 min 1
IMG 5306 min 1

Essa é a primeira vez que o programa atende ao município de Bonfinópolis de Minas. A expectativa é a de capacitar cerca de 100 jovens de zonais rurais da cidade

Depois de fazer as inscrições no Programa Jovem no Campo do Senar, nessa quarta-feira (15), foi a vez de os participantes de Bonfinópolis de Minas tomarem conhecimento do cronograma dos cursos. Um deles será iniciado no próximo dia 27. O encontro foi ministrado pela coordenadora do programa e analista técnica do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), Marília Saraiva, na sede da Câmara Municipal. A apresentação é fundamental para que os jovens avaliem o real interesse por uma área ou outra. Todas voltadas para o trabalho no campo.

O programa gratuito deve ser concluído no final deste ano. Marília frisou, durante o encontro, que a dedicação e o comprometimento dos jovens são pré-requisitos. “Eu friso bem a parte do compromisso. Se não for aprovado não dá continuidade no módulo. Se tiver muitas desistências a turma é cancelada. Mas raramente tem desistências”, disse. Entre os módulos, estão: motivação, alimentação, qualidade do leite, vaqueiro e empreendedorismo.

Coordenadora do programa e analista técnica do Senar Minas, Marília Saraiva.

Outro ponto ressaltado pela técnica do Senar, são as mudanças no mercado de trabalho nos últimos anos, evoluções que tornaram os setores ainda mais exigentes na hora de contratar. Isso, sem falar na atual crise do emprego, que atinge 13,4 milhões de brasileiros, segundo o último levantamento do Ibge (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgado em abril deste ano.

“Muita gente fala: ah, mas eu moro na roça, então pra que o estudo? Agora, o conceito é outro. Para que a pessoa ingresse no mercado de trabalho é preciso capacitação. Hoje, quem for trabalhar com trator, se não souber de computação, praticamente não pilota, porque são todos automatizados”, exemplifica. O Jovem no Campo conta com o apoio da Central das Associações da Agricultura Familiar de Bonfinópolis de Minas, Prefeitura Municipal e de produtores rurais. Todos apostam na participação do jovem no meio rural.

“Nós do Senar vibramos pelo poder público estar incluindo os jovens na capacitação, não só na parte técnica, mas nas habilidades básicas do ser humano e principalmente a parte de empreendedorismo, aproveitando a facilidade que o jovem tem de criatividade, de ser inovador e estar pondo isso em função do meio rural, onde é a base deles”, comentou, Marília.

Os atrativos das grandes cidades, como internet, shoppings, cinemas e outras possibilidades para os jovens são uma realidade, mas, com internet e energia elétrica, os jovens podem criar um universo de inovações no campo. “Hoje em dia é Impossível ficar desconectado da internet. A maioria da agricultura de precisão, depende de algum software ou de algum aplicativo. Com isso, tem grandes chances de o jovem da roça continuar no meio rural”, afirmou a coordenadora, acrescentando que é importante que os mais velhos evitem a relutância em aceitar as ideias dos jovens e busquem a conciliação e o estímulo da moçada.

 

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorVacinação contra gripe ainda não atingiu meta em Minas
Próximo artigoDecreto determina alimentação saudável em escolas a partir de junho
Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas. Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida.