20.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Usuários de drogas e familiares podem pedir ajuda especializada via WhatsApp em Minas

    Usuários de drogas e seus familiares agora podem pedir ajuda via internet, em Minas, de forma rápida e descomplicada. Equipes de psicólogos e assistentes sociais estarão a postos para atendimentos especializados e orientações via WhatsApp, a partir desta quinta-feira (2/5).

    Nesse novo serviço, disponibilizado pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), o usuário ou sua família é acolhido e tem uma escuta especializada para ajuda em casos de tensão ou dúvida.

    Além disso, a partir desse primeiro contato, no qual é feita, também, uma avaliação psicossocial, os profissionais podem sugerir e realizar encaminhamento do usuário para redes de prevenção, atenção e cuidado.

    Ou seja, via aplicativo de mensagens, o usuário pode ser encaminhado para tratamento na rede de saúde, rede de assistência social, comunidades terapêuticas ou, até mesmo, para grupos de mútua ajuda, como o Alcoólicos Anônimos (AA), por exemplo. O serviço está disponível das 8h às 18h.

    O atendimento via WhatsApp vem sendo testado desde janeiro deste ano e já realizou o acolhimento e/ou encaminhamento de 120 usuários de drogas e familiares.

    Entre eles o de Eduardo*, 47 anos. “Achei mais fácil pedir ajuda sem estar cara a cara com alguém. Acho que a internet nos dá mais coragem para assumir erros e facilita esse grito de socorro”, afirma.

    Sejusp / Divulgação

    Expansão

    A expansão do serviço de atendimento de usuários e seus familiares, agora via WhatsApp, é uma ampliação dos atendimentos presenciais e telefônicos já realizados pelo Centro de Referência Estadual em Álcool e outras Drogas (Cread), da Subsecretaria de Políticas sobre Drogas da Sejusp.

    Caso o usuário prefira o atendimento telefônico, o número para contato é o mesmo do WhatsApp: (31) 3273-6204.

    “Os mineiros ganham acesso fácil e rápido à informação, à orientação e ao atendimento psicossocial relacionados aos problemas decorrentes do uso de álcool e outras drogas com esse novo serviço via WhatsApp”, destacou a subsecretária de Políticas sobre Drogas de Minas, Cláudia Leite.

    Vale lembrar que, desde o início do ano, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) é parceira do Estado na qualificação do atendimento do usuário de drogas.

    Agora, pesquisadores e alunos da Faculdade de Medicina da UFMG também atuam nas ações Cread. Inclusive, no atendimento aos familiares e usuários via WhatsApp, lançado nesta quinta.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES