20.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Dengue: Minas Gerais registra mais de 395 mil casos prováveis

    Minas Gerais registrou até o último dia 4, 395.853 casos prováveis de dengue, com 299.268 confirmações e 192 mortes confirmadas. Para a Chikungunya, foram reportados 91.948 casos prováveis, dos quais 75.238 foram confirmados, incluindo 42 mortes. Em relação ao Zika, houve 144 casos prováveis e 32 confirmados e nenhuma morte foi registrada até o momento no estado. Os dados são do Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika.

    Para combater as arboviroses, a Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) vai repassar R$ 80,5 milhões aos municípios. Os 47 municípios com mais de 80 mil habitantes receberão R$ 3,50 por habitante, os 71 municípios com população entre 30 mil e 80 mil terão R$ 2 por habitante, e os 735 municípios com até 30 mil habitantes receberão um valor fixo de R$ 50 mil cada.

    Entre os municípios com mais casos de dengue estão:

    Belo Horizonte – 13.372 casos;
    Betim – 10.768 casos;
    Montes Claros – 8.219 casos;
    Nova Serrana – 7.759 casos;
    Ribeirão Das Neves – 6.687 casos;
    Monte Carmelo – 5.015 casos;
    Manhuaçu – 4.641 casos;
    Lavras – 4.085 casos.

    Entre os municípios com mais casos de Chikungunya estão:

    Montes Claros – 11.576 casos;
    Ipatinga – 7.094 casos;
    Sete Lagoas – 5.130 casos;
    Ribeirão Das Neves – 3.380 casos;
    Januária – 3.260 casos;
    Teófilo Otoni – 3.135 casos;
    Santa Luzia – 2.603 casos;
    Nova Serrana – 1.043 casos.
    Entre os municípios com mais casos de Zika estão:
    Nova Serrana – 14 casos;
    Governador Valadares – 10 casos;
    Guaraciama – 9 casos;
    Sabará – 4 casos;
    Santa Efigênia De Minas – 4 casos;
    Barão De Monte Alto – 3 casos;
    Bocaiúva – 3 casos;
    Botumirim – 3 casos.

    Para a prevenção da dengue e dos outros vírus transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti, as autoridades de saúde ressaltam a necessidade de eliminar locais de acúmulo de água parada para impedir a reprodução do vetor da doença. É recomendado a remoção de água acumulada em pneus, recipientes plásticos, vasos de plantas, garrafas, calhas e lajes. Além disso, é aconselhável utilizar repelentes e instalar telas em portas e janelas para proteger-se das picadas do mosquito.

    Claudilson Bastos, infectologista do Sabin Diagnóstico e Saúde destaca a importância do cuidado no dia a dia.

    “Então é importante que a gente não olhe só a nossa casa, olhe a casa do outro também, a vizinhança e a comunidade. Porque não adianta eu cuidar da minha casa com isso e na outra casa ter esses materiais, principalmente em época de chuva”, avalia.

    Sintomas da dengue:

    Febre alta, acima de 38,6°C;
    Dores musculares bem fortes;
    Dor ao movimentar os olhos;
    Dor de cabeça;
    Falta de apetite;
    Mal-estar geral;
    Manchas avermelhadas pelo corpo.

    Veja Mais:

    DENGUE: Com 1,6 milhão de casos registrados em 2023, doença registra alta

    SourceBrasil 61


    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES