20.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Trilhas de Futuro capacita 200 novos profissionais para o mercado de trabalho

    Duzentos alunos do Trilhas de Futuro, de Belo Horizonte e Região Metropolitana, celebraram a conclusão dos estudos em cerimônia realizada no Auditório JK, na Cidade Administrativa de Minas Gerais, na capital, na noite de quarta-feira (31/1).

    Desde que foi lançado, em 2021, o projeto do Governo de Minas, executado pela Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG), já capacitou aproximadamente 37 mil estudantes por meio de cursos técnicos e profissionalizantes, para ingresso no universo profissional.

    O governador Romeu Zema, o vice-governador Professor Mateus, e o secretário de Estado de Educação, Igor de Alvarenga, participaram da cerimônia e parabenizaram pessoalmente estudantes e professores.

    Alunos de Belo Horizonte, Contagem e Sete Lagoas que estudaram em instituições de ensino profissional credenciadas no projeto receberam diplomas dos cursos técnicos em análises clínicas, edificações, eletrotécnica, enfermagem, farmácia, informática, radiologia e segurança do trabalho.

    Por atender diversos municípios e oferecer cursos distribuídos em áreas de atuação variadas e relacionada à demanda por profissionais qualificados, o Trilhas de Futuro desempenha importante papel na capacitação profissional em Minas Gerais.

    Melhorando o futuro

    O governador Romeu Zema parabenizou os formandos e ressaltou que eles precisam continuar o aprendizado para se destacarem no mercado.

    “Vocês estão de parabéns pela conquista. Agora vem a parte mais importante: vocês terão que continuar aprendendo para sempre. O mercado apresenta equipamentos novos, técnicas novas. Independentemente da área de formação de cada um, essas novidades terão que ser assimiladas para que vocês estejam atualizados. Quem quer ser um bom profissional precisa estar preparado. E vocês, hoje, mostraram estar no caminho certo”, enfatizou.

    O governador acrescentou que a carreira de um profissional é construída por etapas, e destacou a relação entre esforço e recompensa.

    “Vocês subiram um degrau muito importante e agora terão de buscar mais conhecimento para se tornarem bons profissionais. Quem continuar aprendendo terá carreira e remuneração mais satisfatória do que quem ficar estacionado. É uma satisfação participar deste momento e ver que temos aqui mineiros que estão querendo melhorar de vida, estão se esforçando. Isso é o que faz uma cidade, um estado, um país dar certo”, concluiu.

    O vice-governador Professor Mateus conduziu a abertura da cerimônia. Ele destacou a importância dos professores no processo de formação dos alunos e a mudança de vida que a educação pode proporcionar na vida dos alunos.

    “Espero que a semente plantada por cada professor, dedicada a cada um de vocês, possa germinar, e que dela surjam árvores fortes que possam produzir frutos, sombra, e que tenham utilidade para as suas vidas e para as vidas das comunidades. Vocês participam da construção de um caminho para qualificação de mão de obra profissional e melhoria de renda dos mineiros”, disse.

    O vice-governador finalizou com fala de incentivo. “Sucesso na vida é feito do encontro de duas coisas: esforço e capacidade, que são as qualidades que vocês já demonstraram ter. E sorte sempre faz parte da construção de qualquer história de sucesso. Esforço e a capacidade já estão implantados dentro de cada um de vocês certificados a partir do dia de hoje. Boa sorte”.

    Educação diferente

    Apenas na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), que compreende as cidades dos formandos, o Trilhas de Futuro já ofereceu 53,1 mil vagas desde a primeira edição do projeto. Atualmente, são 20,2 mil alunos matriculados na região.

    O secretário de Estado de Educação, Igor de Alvarenga, disse que a motivação do Governo de Minas é promover uma educação de qualidade para os jovens visando mudar o futuro dos alunos.

    “É uma grande felicidade ver os formandos aqui, porque nós já investimos R$ 1 bilhão na formação de estudantes no Trilha de Futuro. Sabemos que os jovens confiam no nosso trabalho para melhorar a educação do estado. Nossa missão é promover formação de educação básica bem estruturada, com qualidade, aconchego e respeito, pensando também no futuro e no mercado de trabalho. Trazendo parcerias privadas para que consigamos fazer, de fato, uma educação diferente, que realmente possa levar nossos estudantes ao mercado de trabalho”, afirmou.

    Oportunidade

    Nataly Eduarda Souza Marques da Silva, de 20 anos, está se formando em radiologia e, graças ao curso, já está inserida no mercado de trabalho.

    “A formação foi de extrema importância, pois foi graças a ela que tive meu primeiro contato com o mundo do trabalho. Ao longo do curso tive várias oportunidades, vivências e aprendizados, e conquistei a vaga de trabalho que ocupo hoje”, comentou.

    Assim que se formou em radiologia, na unidade de Sete Lagoas da Grau Técnico, Sarah Vieira já começou a trabalhar na área na prefeitura da cidade. Ela conta que o curso também representou crescimento pessoal. “Com a vivência, aprendi a ver as pessoas com outros olhos e mais cuidado. São aprendizados para além da técnica que vou levar pra vida toda”, destacou.

    Abrangência

    Atualmente, o Trilhas de Futuro oferece 81 cursos em todo o estado, em 280 instituições, em 133 municípios, abrangendo as 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs).

    São capacitações que englobam áreas diversas do conhecimento, alinhados às novas tendências cada dia mais exigidas pelo mercado de trabalho.

    Exemplos são cursos em áreas como produção de áudio e vídeo, programação de jogos digitais, paisagismo, informática para internet, enfermagem, panificação e radiologia, entre outras opções.

    Mercado de trabalho

    Carla Caroline Soares, de 23 anos, que está se formando em radiologia, disse que o curso permitiu uma nova visão de mundo, abrindo possibilidades para atuação no mercado de trabalho.

    “Eu tive a oportunidade de estagiar na área de veterinária e odontologia, sendo que, nesse processo, aprendi a importância do profissional bem qualificado na parte técnica e humana. A partir disso, aprendi como é importante ser um profissional de excelência”, destacou Carla.

    Educadores

    Para os educadores, atuar na profissionalização dos jovens mineiros é motivo de orgulho diante do poder transformador da educação profissionalizante.

    A professora dos cursos de análises clínicas, farmácia, enfermagem e radiologia, Naila Braga, avalia que o ensino técnico, além de abrir portas para oportunidades de carreira, também constrói alicerces sólidos para o futuro.

    Professor de eletrotécnica, Diego da Luiz ainda reforça. “Como professor, testemunho diariamente a transformação que os cursos técnicos proporcionam aos jovens. Essa formação não apenas os capacita com habilidades práticas e conhecimento especializado, mas também os prepara de maneira única para enfrentar os desafios do mercado de trabalho. O projeto não é apenas uma ferramenta de desenvolvimento individual. É uma contribuição vital para o crescimento da sociedade, formando profissionais qualificados que impulsionarão diversos setores”.

    Raquel Ricci, diretora do Grau Técnico, unidade Venda Nova, em Belo Horizonte, reitera que o Trilhas de Futuro é um instrumento fundamental para ampliar a oferta de mão de obra qualificada no mercado de trabalho de Minas Gerais.

    “Investir em cursos técnicos não é apenas uma decisão estratégica, mas um investimento no futuro. Ao fornecer uma educação técnica de qualidade, estamos preparando os jovens para enfrentar os desafios do mercado de trabalho em constante evolução. O acesso a uma educação técnica de qualidade não só transforma vidas individuais, mas eleva a sociedade como um todo. Este investimento reflete o compromisso do Estado com um futuro próspero e sustentável para todos”, finalizou.

    Vagas na educação profissional

    O encaminhamento dos jovens para uma vaga no mercado de trabalho assim que se formam é um dos aspectos que tornam o Trilhas de Futuro ainda mais efetivo na empregabilidade qualificada no estado.

    Para subsidiar o número de vagas disponíveis e levantar quais são as principais demandas de mão de obra qualificada em Minas Gerais, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), por meio da diretoria de Políticas de Atração de Investimentos e Diversificação Econômica, realiza mapeamento para que o Governo de Minas otimize e direcione ações no sentido de ampliar a oferta de cursos de acordo com a demanda de cada região.

    A diretoria atualmente está trabalhando em novo mapeamento buscando aprimorar os dados apresentados.

    A metodologia aponta demanda maior número de vagas até 2025 para os setores têxtil e vestuário, logística e transporte, alimentos e bebidas, metal e mecânico, cafeeiro, eletroeletrônico, automotivo, construção civil, tecnologia da informação, lítio e de energias renováveis.

    Entretanto, o número de pessoas que buscam um curso profissionalizante no Brasil ainda é baixo. De acordo com dados do relatório Education at a Glance 2023, pelo menos um em cada dez estudantes do país cursam algum tipo de curso profissionalizante, o que significa 11% daqueles com idade entre 15 e 24 anos. Esse número é inferior à média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que varia de 35% entre os estudantes de 15 a 19 anos a 65% entre aqueles com 20 a 24 anos.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES