20.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Forças de segurança mais integradas para manter redução da criminalidade

    Dentro 1 1 3
    Foto: Renato Alves/Agência Brasília

    Em 2022, o Distrito Federal atingiu a menor taxa de homicídios em 46 anos e outros índices de criminalidade também bateram recordes de redução. Para manter essa política funcionando, o Governo do Distrito Federal (GDF) lançou, nesta terça-feira (14), o programa DF Mais Seguro, que integra ainda mais as forças de segurança responsáveis por esse trabalho.
    Juntas, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) e as forças de segurança (PMDF, PCDF, CBMDF e Detran-DF) vão trabalhar em eixos temáticos que abrangem temas como a segurança de espaços públicos, enfrentamento a crimes ambientais, segurança no ambiente escolar, proteção da população e das mulheres, bem como o combate ao feminicídio.

    Durante o lançamento, o governador Ibaneis Rocha destacou que vai ampliar o programa das escolas de gestão compartilhada, elogiou os conselheiros de segurança comunitária eleitos e disse que o pilar do DF Mais Seguro, o da integralidade, é também uma força da sua gestão.

    “Nós conseguimos uma coisa que era muito difícil no DF. Fui presidente da OAB-DF e acompanhei a distância entre as forças de segurança. E a secretaria ficava numa situação difícil porque os comandantes tinham autonomia e gerava uma situação delicada. Assumi o governo com a missão não só de unir as forças de segurança, mas, sim, todas as secretarias de governo. Esse programa traz uma lição para nós, que é integrar toda a sociedade, todos trabalhando de forma a trazer mais segurança para o DF”, disse Ibaneis Rocha.

    Já o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, lembrou que a integralidade deve ser um dos principais pilares da pasta e das forças de segurança e que o programa deve ter efeito de médio e longo prazo. “Sempre acreditei nessa forma de trabalhar, desse jeito integrado. Esse programa mostra que segurança pública não se faz tão somente com as forças vinculadas à SSP, ela se faz com DER, com a Secretaria de Educação, começa nas escolas com as crianças aprendendo, envolve todas as secretarias trabalhando juntas, a sociedade civil e a imprensa”, pontuou.

    Eixos do programa

    Eixo 1 – Cidade Mais Segura: ações voltadas para proteção de áreas públicas, prevenção e mitigação de desastres naturais e calamidades. Vai desde a atuação no Túnel Rei Pelé até o monitoramento de áreas com mato alto e sem iluminação, passando também pelo sistema de videomonitoramento – que já conta com mais de mil câmeras espalhadas pelo DF -, combate a crimes ambientais e também pela operação DF Livre de Carcaças, que já tirou cerca de 1,5 mil veículos e carcaças das ruas em 2023.

    Eixo 2 – Escola Mais Segura: prevenção e atuação no combate à violência nas escolas, bem como a garantia de um espaço saudável para colaborar no desenvolvimento dos estudantes. Um dos eixos é o Protocolo de Operações para o ambiente escolar.
    Eixo 3 – Cidadão Mais Seguro: promove a garantia de direitos e liberdades, envolvendo a sociedade civil e setores do governo, com base no enfrentamento qualificado à criminalidade por meio da inteligência tecnológica. Utiliza um sistema que integra toda a base nacional de ocorrências, veículos, condutores, mandados de prisão e outras informações que podem ser acessadas facilmente. Esse eixo também é integrado aos Conselhos de Segurança Comunitária (Conseg).

    Eixo 4 – Mulher Mais Segura: reúne medidas preventivas e tecnologias voltadas à proteção da mulher e ao enfrentamento da violência doméstica e familiar e ao feminicídio. O monitoramento de vítimas e agressores em medida protetiva, o Viva Flor e campanhas , como o #MetaaColher e apoio ao #NãoaoCovarde, fazem parte do eixo voltado à proteção da mulher.

    Eixo 5 – Servidor Mais Seguro: promoção da qualidade de vida no trabalho e aperfeiçoamento das habilidades e atenção à saúde dos profissionais de segurança pública. Entre as ações estão o incentivo às atividades esportivas, montagem de academias de ginástica, cursos de aperfeiçoamento profissional e previsão de concursos públicos. O Corpo de Bombeiros do DF (CBMDF) foi a primeira força contemplada com o benefício. Os equipamentos de academia serão recebidos por todas as forças de segurança pública. Vale lembrar que desde 2019 mais de quatro mil servidores foram nomeados na segurança pública.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES