20.5 C
Brasília
domingo, julho 21, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    GDF libera vacina contra HPV para mulheres até 45 anos e homens até 26

    Com a disponibilidade de doses residuais da vacina contra o HPV, a Secretaria de Saúde (SES) autorizou a aplicação de doses em meninas e mulheres de 9 a 45 anos e em meninos e homens de 9 a 26 anos de idade. Os imunizantes estão disponíveis nas salas de vacinação de rotina. A lista dos locais pode ser conferida neste link.

    A chefe do Núcleo da Rede de Frio, Tereza Luiza Pereira, informa que são cerca de 7,5 mil doses com vencimento na próxima quarta-feira (11). “Por conta da pandemia, caiu a procura. Nosso consumo mensal dessas vacinas, que era de 5,5 mil doses, caiu para 3,5 mil por mês”, explica.

    A vacinação contra o HPV, rotineiramente, atende a meninas de 9 a 14 anos e meninos de 9 a 11 anos, mas a aplicação em adolescentes e adultos também apresenta efetividade. É o que explica a gerente de de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis e de Transmissão Hídrica e Alimentar (Gevitha), Renata Brandão: “Pacientes dessa faixa etária já tomavam a vacina contra o HPV, mas só grupos específicos, como aqueles com HIV e em tratamento de câncer”.

    Papilomavírus humano

    O papilomavírus humano (HPV, na sigla em inglês) é uma infecção sexualmente transmissível comum que pode provocar desde verrugas genitais até neoplasias, como câncer no colo do útero, no pênis e na laringe.

    A vacina que previne o HPV protege contra quatro tipos do vírus, dois de baixo risco e dois de alto risco. Os de baixo risco são encontrados em 90% dos condilomas genitais, também conhecidos como verrugas genitais. Já com relação aos de alto risco, a vacina protege contra os subtipos de HPV responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo do útero.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES