20.5 C
Brasília
sexta-feira, junho 21, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Após 36 anos, Bonfinópolis de Minas volta a jurar à Bandeira Nacional

    Cerca de 50 jovens da cidade e dos municípios de Riachinho, Brasilândia e Dom Bosco foram convocados para participar da cerimônia

    A última solenidade de juramento à Bandeira Nacional em Bonfinópolis de Minas aconteceu em 1983.O evento será realizado pela primeira vez, após 36 anos, no próximo dia 8, às 9h — o local ainda não foi confirmado, mas, provavelmente será na sede da Prefeitura Municipal. Cerca de 50 jovens da cidade e dos municípios de Riachinho, Brasilândia e Dom Bosco foram convocados para participar da cerimônia e em seguida irão receber o Certificado de Dispensa de Incorporação (CDI), documento que comprova que o brasileiro se alistou em alguma força armada, sendo dispensado de incorporação. Por determinação do Exército, os convocados devem trajar camiseta branca e calça jeans.

    secretário da Junta de Serviço Militar de Bonfinópolis de Minas, John Menckyllyn,

    Segundo o secretário da Junta de Serviço Militar de Bonfinópolis de Minas, John Menckyllyn, o juramento à Bandeira Nacional será realizado a cada dois meses na Sala Mineira do Empreendedor do município, onde são feitos os alistamentos dos jovens e a entrega do Certificado de Alistamento Militar (CAM), documento obrigatório para os homens dos 18 até os 45 anos. De acordo com o secretário, em dezembro do ano passado, o Exército Brasileiro emitiu uma ordem para que o evento oficial fosse retomado, cumprindo o Decreto nº 57.654 (que regulamenta a lei do Serviço Militar), de 20 de janeiro de 1966, artigo 217. O próximo juramento à bandeira deve acontecer entre março e abril.

    John explica como funciona a solenidade de juramento da Bandeira Nacional. ” A cerimônia dura no máximo 20 minutos. Participam, o secretário da Junta de Serviço Militar e o prefeito. O Hino Nacional é cantado e os jovens leem o texto de juramento”, disse, acrescentando que familiares dos jovens e toda a população também podem comparecer.

    VitorHugo Ubirajara, de 18 anos, solicitando seu alistamento

    Em Bonfinópolis de Minas, são feitos uma média de dez alistamentos por mês. O procedimento também pode ser feito online, mas a taxa vigente de R$ 4,27 só é emitida na Junta de Serviço Militar e só após o pagamento do boleto, é feita a emissão do CDI. O objetivo do procedimento pela internet é adiantar o processo. O alistamento é obrigatório a todos do sexo masculino. Sem o documento, não é possível tirar passaporte, CPF e Título de Eleitor, assumir cargos no serviço público e matricular-se em faculdades, conforme previsto no Regulamento do Serviço Militar.

    O Juramento à Bandeira é uma forma dos compromitentes jurarem honra, integridade e defender a Pátria com sua própria vida. É um ato de cidadania e compromisso que deve ser lembrado pelo cidadão, após a dispensa do Serviço Militar.

    Em 1983, foi o então secretário de Junta de Serviço Militar de Bonfinópolis de Minas, Manoel Nobre Leal, ex-morador da cidade quem realizou o último juramento à Bandeira Nacional. Nos tempos atuais em que a nação convive com uma crise moral e política, que parece ser interminável, o ato de cidadania pode despertar nos jovens, amor e respeito, além do desejo em defender e honrar a Pátria Nacional.

     



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES