Rainha da sofrência, Marília Mendonça morre em queda de avião em Minas Gerais

A artista deixa, além de uma legião de fãs, o filho Leo, de 1 ano e 10 meses

149
Marilia men
Marilia men

A cantora Marília Mendonça, de 26 anos, não resistiu à queda do avião de pequeno porte em que viajava, nesta sexta-feira (5/11). O acidente ocorreu na BR 474, próximo à Pousada Rodrigo Godinho, zona rural Piedade de Caratinga, em Minas Gerais. O socorro foi pedido por volta das 15h30. O Corpo de Bombeiros confirmou a morte de todos os cinco ocupantes da aeronave, um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, de Goiás, prefixo PT-ONJ, com capacidade para seis passageiros.

Veja a nota do Corpo de Bombeiros:

“O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informa que nesta sexta (5), ocorreu a queda de uma aeronave de pequeno porte, modelo Beech Aircraft, na zona rural de Piedade de Caratinga. O CBMMG confirma que a aeronave transportava a cantora Marília Mendonça e que ela está entre as vítimas fatais”.

Carreira

A jovem cantora era uma das maiores artistas do Brasil – Marília Mendonça abriu as portas para o feminejo – o sertanejo cantado por mulheres. A artista despontou em 2015, quando gravou seu primeiro DVD, mas sua história com a música começou quando ela tinha apenas 12 anos, no papel de compositora.

As composições de Marília a levaram a fazer parte do cenário musical do país, de forma definitiva. Ela escreveu canções como Minha Herança, assinada em conjunto com Frederico; Vai Ter Balanga; É Com Ela Que Eu Estou, que foi gravada por Cristiano Araújo; Até Você Voltar; e Cuida Bem Dela – sucessos de Henrique & Juliano.

O primeiro DVD da cantora, com direção musical de Eduardo Pepato e direção de vídeo de Fernando Trevisan lançou grandes sucessos nacionais, como Sentimento Louco e Infiel, tocadas ao longo do ano seguinte.

O segundo da carreira da artista foi lançado um ano depois, em 2016. Chamada Realidade, a gravação com um repertório de músicas inéditas e outras já conhecidas, como Infiel e Eu Sei de Cor. A filmagem foi realizada no Sambódromo de Manaus.

Em 2021, Marília, com as irmãs Maiara e Maraísa, iniciou um projeto chamado Patroas 35%. O álbum foi lançado em 14 de outubro e contou com nove faixas, sendo seis inéditas, e foi distribuído pela Som Livre.

Já reconhecida no Brasil inteiro, Marília ganhou o título de Rainha da Sofrência. Só no Spotify, são mais de 8,2 milhões de ouvintes mensais. A legião de fãs nas redes sociais da artista, cerca de 36,3 milhões de seguidores no Instagram e 7,7 milhões no Twitter, além de 22 milhões no YouTube, certamente está dilacerada com a notícia trágica.

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPM de Bonfinópolis Minas alerta para aumento de crimes contra a mulher
Próximo artigoPiso salarial da Enfermagem é aprovado no Senado Federal e segue para a Câmara
Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas. Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida.