20.5 C
Brasília
sexta-feira, junho 21, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Câmeras nas fardas dos policiais militares de Minas Gerais já estão funcionando

    A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) colocou em pleno funcionamento, em todas as regiões do estado, as 1.040 câmeras destinadas ao fardamento dos policiais militares. Nesse primeiro momento, cerca de 4 mil policiais, em turnos alternados, utilizarão a nova tecnologia que terá acesso à internet, capacidade de filmar, fotografar, transmitir em tempo real e oferecer a localização dos policiais por georreferenciamento.

    O equipamento portátil será inserido na parte frontal do fardamento dos PMs, que iniciarão as gravações assim que forem acionados ou iniciarem uma abordagem policial.

    Segundo a porta-voz da PMMG, major Layla Brunella, o uso das câmeras trará transparência e resguardo aos militares. “A utilização dessa tecnologia traz ainda mais transparência ao trabalho do policial militar, sabendo que suas ações estão sendo resguardadas por meio de uma prova que ele produziu. A produção dessa prova pela própria instituição faz com que o policial militar se sinta ainda mais protegido para poder atuar de forma legítima e ciente que qualquer denúncia falsa contra ele pode ser provada por meio das imagens”, afirma.

    O Governo do Estado investiu R$ 2,4 milhões no projeto, valor que contempla, além da aquisição das câmeras, 65 unidades de docas para fazer o download das imagens e a recarga dos equipamentos, além de 1.040 pistolas de impulso elétrico, instrumentos de menor potencial ofensivo para auxiliar os militares em ações de defesa pessoal e de imobilização de suspeitos, com objetivo de facilitar e minimizar o impacto da ação policial.

    Ampliação

    O Governo de Minas já sinalizou a aquisição de novas câmeras. Além disso, está em andamento um convênio da PMMG como o Ministério Público para a compra de novos equipamentos. Segundo a major Layla, o objetivo é que toda a tropa possua câmeras no fardamento. “O intuito é que as câmeras sejam mais um equipamento utilizado pelo efetivo da instituição, assim como os coletes e os armamentos”, conclui.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES