20.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Estado amplia investimentos para beneficiar a saúde da população

    saúde
    Foto: Marco Evangelista/Imprensa MG

    Um dos principais desafios da gestão de saúde em Minas Gerais é fazer com que as políticas públicas alcancem todos e, principalmente, quem mais precisa. Para ampliar a rede de atendimento aos mais de mais 20 milhões de habitantes dos 853 municípios, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) lança a iniciativa “Saúde mais perto, saúde na porta”.

    O esforço integra série de ações e programas que têm como objetivo fazer com que os atendimentos de saúde estejam disponíveis em todos os territórios, promovendo a melhoria da qualidade de vida da população, aumentando a disponibilidade de acesso, viabilizando a realização de exames e cirurgias, fortalecendo a promoção à saúde e prevenção de doenças.

    Entre os anúncios, o Governo de Minas avançou no diálogo com os municípios e, por meio da Lei Complementar (LC) 171/2023, está repassando mais de R$ 6,7 bilhões, referentes ao Acordo do Fundo Estadual de Saúde.

    Os recursos poderão ser destinados a demandas urgentes, como a estruturação de unidades, abertura de leitos, contratação de profissionais, compra de insumos e equipamentos que trazem benefícios diretos aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

    Além de viabilizar os recursos financeiros, a SES também elabora políticas e diretrizes para ajudar os municípios a oferecerem uma assistência de qualidade e oportuna aos usuários.

    Conheça outras ações da SES que estão levando a saúde para mais perto da população:

    Programa Miguilim

    Pioneiro no país, o programa tem como objetivo detectar alterações auditivas e oculares em crianças matriculadas na rede pública de ensino para custeio de consultas especializadas, exames complementares e óculos.

    A SES-MG vai repassar um total anual de R$ 35,6 milhões para os municípios mineiros efetivarem o programa. Na saúde ocular, o investimento será de R$ 21 milhões, destinados ao pagamento do pacote de consulta oftalmológica e exames, além do valor para concessão de óculos. E para a saúde auditiva, serão destinados R$ 2,85 milhões para custeio dos exames, R$ 1,24 milhão para consultas de otorrinolaringologia e R$ 10,46 milhões para a estruturação dos serviços.

    Na prática, crianças e adolescentes que precisam de óculos e aparelhos auditivos terão mais qualidade de vida, melhor aproveitamento escolar e desenvolvimento de suas capacidades a curto, médio e longo prazo.

    Transporta SUS

    O deslocamento para a realização de consultas, exames e procedimentos faz parte da vida de inúmeros pacientes. Para garantir o transporte eletivo intermunicipal e intramunicipal para quem precisa, o Governo de Minas disponibilizou, em 2023, mais de R$ 238 milhões para o custeio deste serviço, beneficiando potencialmente todos os municípios mineiros.

    Além disso, foram repassados a 29 Consórcios Intermunicipais de Saúde (CIS), por meio de convênio, mais de R$ 71 milhões para a aquisição de 168 micro-ônibus para implantação dos Sistemas Regionais de Transporte Eletivo em Saúde.

    A política do Transporta SUS-MG apresenta aporte de recursos significativo aos municípios, que até então custeavam o serviço de transporte eletivo em saúde apenas com recurso municipal. O modelo de financiamento proposto pelo Estado é capaz de dar sustentabilidade ao sistema de transporte eletivo por cofinanciar as despesas e ou custear integralmente a aquisição de micro-ônibus por meio dos consórcios. Para o cidadão, isso significa que o transporte para a realização do seu atendimento eletivo está sendo garantido.

    Samu 192

     Romeu Zema inaugura base do Samu Regional, em  Manhuaçu,na Zona da Mata. Crédito: Marco Evangelista / Imprensa MG
    Romeu Zema inaugura base do Samu Regional, em Manhuaçu,na Zona da Mata. Crédito: Marco Evangelista / Imprensa MG

    Um total de 735 municípios atendidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), o que corresponde a 85% de cobertura de todo o território mineiro. Esse é o status de uma das metas mais importantes do Governo de Minas. Com investimento de R$ 38,2 milhões, a meta é alcançar 100% dos municípios até 2024.

    Atualmente, a frota, composta por aproximadamente 340 ambulâncias, além do apoio de seis helicópteros e dois aviões do Suporte Aéreo Avançado de Vida (Saav), já atendeu cerca de 14 milhões de chamados pelo Samu 192 em Minas Gerais. O serviço estende seus cuidados a diversos cenários de urgência, abarcando desde questões clínicas, cirúrgicas e traumáticas até situações obstétricas, pediátricas e psiquiátricas. As equipes atendem em residências, vias públicas e locais de trabalho, além de fornecer orientações vitais por telefone por meio do número gratuito 192, disponível 24 horas por dia.

    Vacimóvel

    Alcançar altas coberturas vacinais é uma das prioridades do Governo de Minas. Por isso, para que os 853 municípios mineiros possam ampliar suas ações e disponibilizar os imunizantes à população, Minas Gerais está repassando recursos para que as prefeituras façam a aquisição dos Vacimóveis. O incentivo financeiro de mais de R$100 milhões vai possibilitar a flexibilidade e o maior alcance da população durante as campanhas e estratégicas de imunização.

    O Vacimóvel é uma van adaptada para que seja um pequeno centro de vacinação itinerante, equipada com refrigeração, pia para higienização, cadeiras e mesas, além de armários e com toda estrutura adequada para que as equipes de vacinação realizem seu trabalho com eficiência e segurança.

    Hospitais regionais

    Reduzir os vazios assistenciais e ampliar a oferta de atendimento médico especializado. Estes serão os principais benefícios alcançados com a retomada das obras dos hospitais regionais. A expectativa é a de que as seis unidades comecem a ser entregues a partir do segundo semestre de 2024. O investimento de mais de R$ 1 bilhão vai possibilitar a estruturação de uma rede robusta e capaz de agilizar os atendimentos da população nas macrorregiões de Teófilo Otoni, Divinópolis, Sete Lagoas, Juiz de Fora, Conselheiro Lafaiete e Governador Valadares.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES