20.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Mês da criança: A importância do acompanhamento psicológico desde a infância

    O Dia das Crianças, celebrado em 12 de outubro, é uma data especial, pois comemora a infância, uma fase marcante que desempenha um papel fundamental na formação do cérebro, o que torna essencial cuidar da saúde mental desde cedo. O acompanhamento psicológico na infância não apenas oferece benefícios imediatos, mas também estabelece as bases para um desenvolvimento saudável e bem-estar emocional a longo prazo.

    Os pais e educadores desempenham um papel fundamental no reconhecimento da necessidade de ajuda psicológica para seus filhos. “Reconhecer os sinais e comunicar a necessidade de apoio psicológico são os primeiros passos. Encontrar um profissional qualificado e se envolver no processo de terapia é essencial. A criação de um ambiente seguro e amoroso e o respeito à privacidade da criança são igualmente importantes. Além disso, os pais devem educar-se sobre saúde mental infantil e acompanhar o progresso de seus filhos ao longo do tratamento”, destaca a psicóloga.

    Existem várias abordagens terapêuticas para atender às necessidades individuais da criança. A Terapia Cognitivo-Comportamental é eficaz para lidar com ansiedade, depressão e transtornos de comportamento, enquanto a Terapia de Atividades Lúdicas é indicada para crianças mais novas ou com dificuldades de comunicação. A Terapia Familiar envolve toda a família, a Terapia de Arte permite que as crianças se expressem de forma não verbal, e a Terapia de Exposição é útil no tratamento de transtornos de ansiedade. Terapia de Apoio e Terapia de Grupo também desempenham papéis importantes.

    “A escolha da abordagem terapêutica mais eficaz depende das necessidades específicas da criança, da natureza do problema e da avaliação do terapeuta. Em muitos casos, uma abordagem integrativa que combina elementos de diferentes terapias pode ser a mais adequada. O importante é envolver um profissional qualificado que possa personalizar o tratamento de acordo com o que cada criança precisa”, explica a psicóloga.

    Buscar terapia acessível pode ser desafiador, mas há opções disponíveis. Tatiane indica que planos de seguro de saúde, clínicas de saúde comunitária, programas de assistência social e recursos em universidades e faculdades são maneiras de acessar tratamento sem comprometer as finanças. Além disso, terapeutas de baixo custo e terapeutas voluntários em organizações sem fins lucrativos podem oferecer suporte financeiramente viável.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES