20.5 C
Brasília
domingo, maio 19, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Minas aprimora acesso à informação de dados sobre saúde pública

    O Governo de Minas, por meio da Controladoria-Geral do Estado (CGE-MG) e da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), passa a disponibilizar, no Portal de Dados Abertos do Estado de Minas Gerais, informações sobre sífilis adquirida, em gestantes e congênita, além de dados referentes a ocorrência de óbitos por Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no estado.

    Os dados, que já eram disponibilizados no Portal da Vigilância em Saúde do Estado, agora também estão acessíveis em formato aberto, oferecendo oportunidade para cidadãos e especialistas utilizarem essas informações no desenvolvimento de soluções inovadoras, além de servirem como subsídio para o desenvolvimento de políticas de saúde pública.

    No portal, é possível extrair dados sobre casos notificados de sífilis no período de 2010 a 2023, com resumo das principais características do perfil populacional, escolaridade e distribuição geográfica, além de indicadores relacionados ao diagnóstico, tratamento e mortalidade.

    A disponibilização das informações possibilitará a caracterização do cenário epidemiológico de sífilis em Minas Gerais, contribuindo para o planejamento baseado nas evidências.

    Série histórica

    A divulgação de dados sobre óbitos por DCNT inclui série histórica, iniciada em 2010, e painel que destaca características-chave sobre o perfil demográfico, níveis de escolaridade, distribuição geográfica e detalhes relacionados aos quatro principais grupos de DCNT: neoplasias, diabetes, doenças cardiovasculares e doenças respiratórias crônicas.

    “Dados em formato aberto são cruciais para promover a transparência e a inovação, permitindo que qualquer pessoa acesse, utilize e compartilhe informações valiosas para tomada de decisões e desenvolvimento de soluções”, explica a subcontroladora de Transparência, Integridade e Controle Social da CGE, Soraia Dias.

    “A iniciativa tem como objetivo proporcionar uma compreensão abrangente do cenário de infecção da sífilis e da mortalidade associado às DCNT em Minas Gerais, desempenhando um papel crucial no embasamento de estratégias de planejamento respaldadas por evidências”, finaliza.

    A diretora de Vigilância de Condições Crônicas da SES-MG, Ana Paula Mendes Carvalho, destaca que a disponibilização dos dados, além de ser de grande relevância para a transparência, é fundamental para uma gestão pública mais eficiente.

    “A divulgação de dados da saúde em formato aberto para os diversos públicos, sejam gestores de saúde, pesquisadores, cientistas de dados ou movimentos sociais, é de extrema importância para subsidiar a elaboração das políticas públicas de forma mais direcionada à realidade do cidadão mineiro”, salienta.

    Outras iniciativas

    A CGE e a SES têm trabalhado para aprimorar o acesso à informação sobre saúde pública em Minas Gerais.

    Neste ano, o Portal de Dados Abertos também passou a disponibilizar informações sobre violência contra a mulher e dados sobre acidentes terrestres. Ambas iniciativas são fruto do trabalho conjunto entre as instituições.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES