20.5 C
Brasília
quinta-feira, julho 25, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Creche de Bonfinópolis de Minas recebe brinquedos pedagógicos

    Mais de 300 brinquedos vão promover a interação entre as crianças e, ao mesmo tempo, ensinar meninas e meninos a darem os primeiros passos no longo caminho que irão percorrer no ambiente escolar

    As crianças da Cemei Josina da Palma Bezerra (Creche Escolar Municipal Arco Íris) de Bonfinópolis de Minas fizeram uma verdadeira festa, na manhã desta quinta-feira (14), ao receberem mais de 300 brinquedos pedagógicos. Inaugurado em 2015, essa é a primeira vez em que o educandário recebe um volume significativo dos itens, que são importantes no desenvolvimento dos pequenos. Atualmente, o local atende a toda a demanda do município. São mais de cem crianças de 1 a 3 anos, divididas em 8 turmas, sendo em período parcial ou integral de permanência. De 7h até às 16h20, os pais têm um espaço amplo e seguro para deixar seus filhos, além de profissionais como professores e monitores e todas as refeições necessárias para a boa nutrição das crianças.

    O prefeito Donizete Antônio dos Santos participou da entrega de jogos educativos, cavalinhos, carrinhos de boneca, dados coloridos e ressaltou que foi exigente na hora de escolher a empresa fornecedora dos brinquedos no processo licitatório, pensando em oferecer brinquedos de qualidade para as crianças. “A ideia é trazer entretenimento e instrução pedagógica com garantia de segurança e qualidade”, disse. O gestor mencionou uma proposta encaminhada via PAR (Plano de Ações Articuladas) do Simec (Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Finanças) do Ministério da Educação para construção de mais uma unidade de educação infantil próximo à creche, localizada no Bairro Jardim Cinelândia. Se contemplada, depois de pronta, o local será voltado para o atendimento de crianças na pré-escola, com idades de 4 a 5 anos.

    Prefeito, coordenadora e secretária interagem com as crianças

    Segundo a secretária municipal de Educação, Helena de Menezes, três caixas de brinquedos foram extraviadas e ainda faltam chegar, bolas, carrinhos e outros itens de diversão. “Vimos a necessidade de as crianças receberem logo os brinquedos, por isso, decidimos entregar, mesmo que não seja por completo”, comentou.

    A professora Aparecida Ribeiro Souza, trabalha com educação infantil na cidade, há mais de 20 anos e fez questão de frisar a importância dos brinquedos pedagógicos no desenvolvimento da educação infantil e reconheceu a evolução na qualidade do ensino das crianças no município. “É brincando que as crianças dessa faixa etária aprendem. Então, os brinquedos vem somar com o empenho de todos os professores para a realização de um bom trabalho na educação infantil”, afirmou.

    Os brinquetos foram comprados por meio de convênio e repasse do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) do MEC (Ministério da Educação). Testados e aprovados pelo Inmetro ( Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), entregues, a partir de hoje vão promover a interação entre os alunos, diversão e entretenimento ao mesmo tempo em que ensinam meninas e meninos a darem os primeiros passos no longo caminho que vão percorrer no ambiente escolar.

    Vagas

    Encontrar uma vaga em creches é o sonho de muitas mães das grandes cidades país a fora. Segundo a coordenadora da Arco íris, Luzinei Alves, em Bonfinópolis de Minas, muitos pais não entendem que a creche prepara as crianças para a escola. Apesar de não haver obrigatoriedade é lá que elas aprendem as letras do alfabeto, além de criarem independência e interagirem com os colegas. “As vezes a criança frequenta dois dias e chora. Aí o pai vem e tira. Então, não há aquela firmeza de que tem que vir para a creche. Toda criança, que sai do seio da mãe, chora”, explicou, acrescentando que as crianças mais frequentes são as de famílias que não têm com quem deixar os filhos. A coordenadora esclareceu que para evitar o preenchimento das vagas por quem não tem necessidade, se não houver alternância durante 15 dias, a criança perde a vaga, que é disponibilizada para outra família.

     

     



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES