20.5 C
Brasília
domingo, maio 19, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Governo de Minas fortalece multivacinação com ação estratégica além dos muros das unidades de saúde

    O governador Romeu Zema acompanhou, nesta terça-feira (24/10), em Abaeté, a imunização de mais de 200 alunos da pré-escola e anos iniciais do ensino fundamental da Escola Municipal Tenente Ezequiel, no centro da cidade. A ação estratégica de Multivacinação nas Escolas é promovida pelo Governo de Minas por meio das  Secretarias de Saúde (SES-MG) e Educação (SEE-MG), em parceria com prefeituras e escolas públicas de todo o estado.

    O governador cumprimentou crianças e professoras que participaram da ação e ressaltou a importância de se manter o cartão de vacinação em dia.

    “É um prazer conhecer a escola e todos vocês que estão aqui nesta ação tão bacana. Aproveito para frisar a importância da vacinação. Estamos com a campanha de multivacinação em andamento, em todo o estado, até 4/11, para incentivar a proteção. Quem não se vacina está sujeito a ficar doente. Então, convido a população para se vacinar e trazer as crianças”, disse Romeu Zema.

    A vacinação extramuros, que leva a imunização para além das unidades de saúde, é parte da estratégia do Estado para que os 853 municípios mineiros possam aumentar a cobertura vacinal, além de controlar e até mesmo erradicar doenças. Soma-se a ela o Vacimóvel, uma van adaptada para que seja um pequeno centro de vacinação itinerante para atendimento às pessoas.

    Para todo o estado, o Governo de Minas está investindo mais de R$ 260 milhões em ações de imunização fora das salas de vacinação tradicionais. Serão R$ 165 milhões em premiação àqueles que se aproximarem gradativamente da meta de 95% de cobertura, com vacinação em 80% das suas escolas, e outros R$ 100 milhões para a compra de unidades itinerantes.

    Todos os municípios com mais de 50 mil habitantes já receberam o recurso para ter seu próprio Vacimóvel – veículo equipado com refrigeração, pia para higienização, cadeiras e mesas, além de armários e com toda estrutura adequada para que as equipes de vacinação realizem seu trabalho com eficiência e segurança. Os demais serão contemplados por meio dos consórcios de saúde, que também receberão recursos para compra, num total de 253 veículos.

    Cobertura vacinal

    A estratégia de multivacinação é uma ação para conter a queda nos índices de imunização, um fenômeno que vem preocupando os profissionais de saúde em todo o país – que já foi exemplo em imunização para o mundo.

    Minas Gerais atingiu, em 2022, 95,6% da meta de cobertura da vacina BCG, que é de 90%. Neste ano, de janeiro a março, o alcance chegou a 93,4%.

    Já as demais vacinas, como poliomielite, febre amarela e tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) não atingiram o objetivo (95%).

    Abaeté alcançou a meta de cobertura vacinal de apenas três de 16 imunizantes disponibilizados. São eles: rotavírus D2 que chegou a 94%, tríplice bacteriana (DTP) 100% e febre amarela, com 126%. As taxas de vacinação contra gripe e covid-19 estão abaixo da meta.

    Multivacinação

    A Campanha de Multivacinação lançada pelo Governo de Minas segue até 4/11 em todas as regiões do estado. O público-alvo da estratégia são todas as pessoas menores de 15 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias) que, por qualquer motivo, não têm o registro de doses administradas de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação.

    Durante a estratégia de multivacinação, estão sendo oferecidos todos os imunizantes do Calendário Nacional, além das vacinas de campanha, como a da covid-19.

    As vacinas do calendário das crianças até 6 anos, 11 meses e 29 dias são: BCG, hepatite B, penta (DTP/Hib/HB), poliomielite inativada (VIP), poliomielite oral (VOP), rotavírus, pneumocócica 10 valente (conjugada), meningocócica c (conjugada), febre amarela, tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola — SCR), tetraviral (sarampo, caxumba e rubéola e varicela – SCRV), DTP, hepatite A e varicela.

    Já as vacinas do calendário das crianças a partir dos 7 anos de idade e do calendário dos adolescentes são: hepatite B, febre amarela, tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola – SCR), difteria e tétano adulto, dTpa (tríplice bacteriana), meningocócica ACWY (conjugada), HPV quadrivalente e varicela.

    Merenda de qualidade

    Ainda no Centro-Oeste do estado, o governador almoçou com os alunos do ensino médio da Escola Estadual Monsenhor Artur de Oliveira, em Pitangui. Na oportunidade ele constatou a melhora das refeições oferecidas na unidade de ensino e vistoriou outros avanços no prédio da escola que, neste ano, completou 104 anos.

    Pelo programa Mãos à Obra na Escola, a unidade de ensino já recebeu na atual gestão mais de R$ 2 milhões, sendo o maior investimento em obra já feita na história centenária da escola. Com o recurso, foi realizada a reforma geral do prédio, com adequação da cozinha, a reconstrução de parte do muro, a troca do piso e do telhado.

    “Quero destacar a qualidade da refeição servida na Escola Estadual Monsenhor Arthur de Oliveira. É isso que queremos para os alunos da rede estadual: uma alimentação boa, que sustente e que, ao mesmo tempo, seja saudável”, comemorou. “A diretora Lívia Fagundes me disse, durante o almoço, que aqui na escola todas as salas são equipadas com monitores de tela plana, data shows, mobiliário novos que contribui para o maior bem estar dos professores e deem melhores condições para os alunos aprenderem”, complementou o governador.

    Na cidade, o Governo de Minas entregou cerca de 1.400 novos mobiliários, 117 computadores (desktops) para as escolas estaduais do município, além de realizar dez obras de melhorias, por meio do Mãos à Obra.

    Ensino rural

    O governador Romeu Zema também vistoriou a sede do Instituto Tecnológico de Agropecuária de Pitangui (Itap), vinculado à Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG) e à Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). A unidade passou por recente reestruturação e, desde agosto de 2022, oferece o curso superior de Tecnologia de Agropecuária de Precisão.

    Para a readequação da escola, o Governo de Minas investiu mais de R$ 20 milhões na construção de novos laboratórios e salas, compra de equipamentos, como tratores autônomos, drones aplicados à pulverização e em melhorias da unidade. Com a infraestrutura atual, a previsão é que o Instituto passe a oferecer, nos próximos meses, cursos de capacitação profissional e de pós-graduação lato sensu.

    Os alunos que fazem o curso procuram se preparar para atuarem com a tecnologia em prol da produção Agropecuária. Como é o caso do aluno Fernando Soares que está cursando o segundo período. Ele destaca que o curso é uma oportunidade para que na região tenha profissionais capacitados.

    “O instituto proporciona a capacitação de mão de obra aqui na região e melhora a prática agrícola. Os produtores não precisam mais ir a outras regiões do estado para encontrar técnicos preparados para ajudar no melhoramento da produção”, explicou.

    Agricultura familiar

    Ainda nesta terça-feira (24/10), Romeu Zema conheceu a Cooperativa Metropolitana de Agricultores Familiares (Comale), em Mateus Leme, na RMBH. No centro de recebimento e distribuição de alimentos, o governador ressaltou a importância do projeto que atende cerca de 950 escolas estaduais e municipais em todo o estado.

    “A Comale presta um serviço muito importante, fornecendo alimentos que fortalecem a alimentação dos mineiros e garantem qualidade na merenda escolar. O Governo de Minas tem total interesse em expandir projetos semelhantes ao executado aqui para todo o estado”, afirmou.

    Atualmente, a Comale possui 252 cooperados de 34 municípios de Minas Gerais. A empresa começou a atuar em 2013, com apenas 21 agricultores. A cooperativa também auxilia os produtores em questões jurídicas e nos trâmites burocráticos, desde a venda até o consumidor final.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES