Produtores de maracujá receberão capacitação gratuita e on-line nesta terça-feira (15/06)

O treinamento técnico será promovido pela Emater, Embrapa e pelo Ministério da Agricultura (Mapa)

123
maracujá
Núcleo Rural Pipiripau, Planaltina, Brasília, DF, Brasil 22/8/2017 Foto: Tony Winston/Agência Brasília.

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: FREDDY CHARLSON

A Emater-DF inicia nesta terça-feira (15) a capacitação em fruticultura tropical com o tema “Maracujás”. A palestra, gratuita e on-line, será a primeira de uma série de capacitações em fruticultura para técnicos do Distrito Federal realizada em parceria com a Embrapa e a Superintendência Federal de Agricultura (SFA) do Ministério da Agricultura (Mapa).

“Serão 17 módulos compostos por uma etapa teórica e uma etapa prática e estarão envolvidos pesquisadores de Embrapas de todo o Brasil. Vamos contemplar diversas frutas ao longo de 2021 e 2022”, explica a gerente de agropecuária da Emater-DF, Adriana Nascimento. Segundo a gerente, a parte teórica será ministrada de forma virtual e aberta no canal da Embrapa no YouTube.

A etapa prática acontecerá de forma presencial, mas, também, terá transmissão on-line. “Enquanto durar a pandemia, a parte presencial será apenas com alguns alunos de Brasília, mas quando esse momento passar, quem quiser acompanhar presencialmente vai poder comparecer”, afirma.

“Essa cadeia produtiva traz excelentes possibilidades de renda para nossos produtores, tem grande valor agregado e há muito espaço para comercialização no DF, já que ainda não conseguimos atender a demanda em vários produtos”

Denise Fonseca, presidente da Emater-DF

DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO

Para Adriana Nascimento, a capacitação foi pensada para os técnicos da Emater-DF, mas o formato on-line possibilita a participação gratuita de interessados de vários locais e até outros estados, o que é uma boa maneira de repassar o conhecimento. “Resolvemos abrir a capacitação gratuitamente para a participação de interessados, sejam técnicos, produtores ou estudantes, para compartilhar o conhecimento com mais pessoas”, explica. “Possibilitar a participação de produtores rurais é também fazer o nosso trabalho de extensão rural, que é um trabalho de ensino e orientação”, afirma a engenheira agrônoma.

Com um crescimento de 22% de seu Valor Bruto de Produção (VBP) no último ano, o cultivo de frutas tem despontado com uma das cinco principais cadeias produtivas do DF. “A fruticultura é uma das áreas mais importantes de crescimento do agro, além de contribuir muito para o crescimento da economia brasileira como geradora de renda no campo, alimentação e geração de empregos”, explica Adriana Nascimento. “É uma área de geração de divisas, pois várias frutas participam dos itens de exportação brasileira”, destaca.

A presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, diz que a capacitação vem em um momento em que a empresa investe na fruticultura do Distrito Federal. “Essa cadeia produtiva traz excelentes possibilidades de renda para nossos produtores, tem grande valor agregado e há muito espaço para comercialização no DF, já que ainda não conseguimos atender a demanda em vários produtos”, afirmou. “O ciclo de palestras é uma excelente oportunidade para os interessados conhecerem as possibilidades de cultivo.”

Na terça-feira (15), a primeira capacitação terá como tema o cultivo do maracujá – cultivares, sistemas de produção e mercado. A palestra técnica será ministrada pelo pesquisador Fábio Gelape Faleiro, da Embrapa Cerrados.

“Nós trabalhamos com diferentes tipos de maracujás. O maracujá azedo, que é para sucos; o maracujá doce, para consumo in natura; e os maracujás silvestres, medicinais e ornamentais”, disse o especialista, em relação ao trabalho desenvolvido na Embrapa Cerrados. No dia 30, na etapa prática, será a vez do coordenador de Fruticultura da Emater-DF, Felipe Camargo. Ele vai apresentar uma experiência de sucesso no Núcleo Rural Pipiripau.

Emater-DF

A Emater-DF é uma empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

Capacitação em fruticultura tropical: Maracujás – cultivares, sistemas de produção e mercado
Data: terça-feira (15), às 9h
Participação gratuita e on-line
Acesso pelo YouTube.

Fonte: Agência Brasília

COMPARTILHAR
Artigo anteriorMorre bebê sobrevivente de tragédia em Riachinho
Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas. Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida.