20.5 C
Brasília
segunda-feira, junho 17, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    COM-SER-TÃO discute saneamento básico de Bonfinópolis de Minas e valoriza cultura local

    O evento envolveu diversos setores da cidade e proporcionou a participação dos moradores, ribeirinhos e produtores rurais

    A 1ª Edição do COM -SER-TÃO reuniu centenas de pessoas na sede da Associação Damas do Bem (antigo Rotary), em Bonfinópolis de Minas, na tarde dessa quinta-feira (13). O evento formou um verdadeiro caldeirão cultural e discutiu temas fundamentais para o desenvolvimento sustentável do município e, ao mesmo tempo, valorizou obras de artistas locais, culinária, artesanato, folia e projetos sociais.

    Consultor Edson Martinez.

    Dentre as várias atividades, a Audiência Pública sobre o Plano Municipal de Saneamento Básico foi o ponto alto do encontro. Apresentado pelo consultor Edson Martinez, com a participação de produtores rurais, ribeirinhos e outros grupos, o plano foi aprovado pelo público. O plano e a execução dele é uma exigência da Lei Federal do Saneamento Básico 11.445/2007, que obrigada os municípios a implementar o saneamento de forma sustentável, até 2019.

    A determinação inclui a gestão dos resíduos sólidos e orgânicos de forma que possa gerar renda para o município. Por exemplo, a separação adequada do lixo em casa e a coleta seletiva podem possibilitar a reciclagem e, assim, gerar emprego e renda. Conforme alteração na Lei, a contratação e remuneração de associações ou cooperativas de catadores de materiais recicláveis dispensa licitação.

    O Plano Municipal de Saneamento Básico de Bonfinópolis de Minas foi elaborado pela Amnor (Associação dos Municípios do Noroeste de Minas), após mobilizar moradores de zonas rurais e urbanas, fazer pesquisas com agentes de saúde e visitar escolas.

    Prefeito Donizete Antônio dos Santos.

    Presente durante todo o evento, o prefeito do município, Donizete Antônio dos Santos destacou que um dos desafios para obedecer a Lei já está sendo encaminhado. A licitação para a construção do aterro sanitário da cidade deve ser realizada no próximo dia 26 e a expectativa é a de que os trabalhos sejam iniciados em janeiro do ano que vem. “A ideia é criar uma usina de triagem do lixo, separar aquilo que tem valor econômico, com isso, a gente transforma o nosso lixo em renda . Além disso, fazer o sistema de compostagem do lixo orgânico, transformando em adubo e o descarte apenas do lixo sanitário e o hospitalar no aterro. O trabalho está sendo pensado dessa forma”, disse.

    Donizete lembrou do convênio assinado com a Copasa, que irá assumir o sistema de tratamento do esgoto sanitário e da água, além do abastecimento no povoado do Riacho das Pedras. Segundo o gestor, uma Audiência Pública na Câmara Municipal será agendada para que a população participe do processo de adequação do município à Lei Federal de Saneamento Básico.

    Idelbrando Ferreira e outros componentes da mesa dialógica

    Idealizador do COM-SER-TÃO, o presidente da Agência Vale do Urucuia, Idelbrando Ferreira falou sobre a importância da participação de todos no descarte adequado do lixo, para que os resíduos sejam transformados em rentabilidade, já que uma cidade limpa pode atrair turistas, além de preservar o meio ambiente. Para ele, as boas práticas de cidadania começam nas escolas. “O primeiro passo é a escola. É quando os alunos ensinam aos pais em casa a darem o destino adequado ao lixo”, justificou. Idelbrando destacou que a Prefeitura é responsável por recolher e destinar o lixo doméstico, mas que cada morador deve se preocupar com o lixo gerado dentro da própria casa e, quem sabe, até aderir ao conceito de lixo zero, em que se reduz ao máximo a produção de lixo ou não produz lixo algum.

    O COM-SER-TÃO faz parte das atividades que colaboram com a Agenda 2030 da ONU (Organização das Nações Unidas), que inclui 194 países, com 17 objetivos a serem alcançados.

    Após a aprovação do Plano de Saneamento Básico, o público assistiu a apresentação do grupo de crianças do karatê do professor Tarcísio,  a cantoria dos foliões e pôde ouvir a música da dupla de meninas da oficina de música do professor Wilson, do Cras (Centro de Referência e Assistência Social) de Bonfinópolis de Minas. O evento foi finalizado com a entrega de 34 certificados aos jovens da oficina de inclusão digital, também do Cras. O prefeito e demais envolvidos fizeram questão de fazer a entrega aos estudantes. A animação do encontro ficou por conta da dupla sertaneja Gustavo e Galvão.

    Crianças do Karatê

    Professor Tarcísio e seu grupo de alunos

     

    O prefeito com os alunos, em especial, com sua filha.

     

    Quadros desenhados por artistas da cidade, entre eles, Cesar Matos e Mauro Menezes.

     

    O escritor Wilson Rodrigues declama poesia escrita em homenagem a Bonfinópolis de Minas

     

    Wilson Rodrigues e o poeta Nunes de Souza mostram suas obras.
    Leonardo de Souza Leitão de Santo Antônio da Lajes declamou um poema seu em homenagem à Bonfinópolis de Minas

     

    Dupla sertaneja Gustavo e Galvão se apresenta com sua banda

    Stefany e Laudiely, alunas da oficina de música do Cras

     

    Produtos da culinária local.

     

    Os foliões da cidade se apresentando

     

    A arte das fiandeiras
    Trabalhos das fiandeiras e artesãs da cidade.
    O prefeito entregando o certificado de conclusão do curso de informática à aluna
    Idelbrando Ferreira entregando certificado
    Vereadora e assistente social Fernanda de Oliveira entregando certificado à aluna

     

     

     

     



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES