COM-SER-TÃO discute saneamento básico de Bonfinópolis de Minas e valoriza cultura local

175
IMG 0656 min 2
Foto: Ana Paula Oliveira

O evento envolveu diversos setores da cidade e proporcionou a participação dos moradores, ribeirinhos e produtores rurais

A 1ª Edição do COM -SER-TÃO reuniu centenas de pessoas na sede da Associação Damas do Bem (antigo Rotary), em Bonfinópolis de Minas, na tarde dessa quinta-feira (13). O evento formou um verdadeiro caldeirão cultural e discutiu temas fundamentais para o desenvolvimento sustentável do município e, ao mesmo tempo, valorizou obras de artistas locais, culinária, artesanato, folia e projetos sociais.

Consultor Edson Martinez.

Dentre as várias atividades, a Audiência Pública sobre o Plano Municipal de Saneamento Básico foi o ponto alto do encontro. Apresentado pelo consultor Edson Martinez, com a participação de produtores rurais, ribeirinhos e outros grupos, o plano foi aprovado pelo público. O plano e a execução dele é uma exigência da Lei Federal do Saneamento Básico 11.445/2007, que obrigada os municípios a implementar o saneamento de forma sustentável, até 2019.

A determinação inclui a gestão dos resíduos sólidos e orgânicos de forma que possa gerar renda para o município. Por exemplo, a separação adequada do lixo em casa e a coleta seletiva podem possibilitar a reciclagem e, assim, gerar emprego e renda. Conforme alteração na Lei, a contratação e remuneração de associações ou cooperativas de catadores de materiais recicláveis dispensa licitação.

O Plano Municipal de Saneamento Básico de Bonfinópolis de Minas foi elaborado pela Amnor (Associação dos Municípios do Noroeste de Minas), após mobilizar moradores de zonas rurais e urbanas, fazer pesquisas com agentes de saúde e visitar escolas.

Prefeito Donizete Antônio dos Santos.

Presente durante todo o evento, o prefeito do município, Donizete Antônio dos Santos destacou que um dos desafios para obedecer a Lei já está sendo encaminhado. A licitação para a construção do aterro sanitário da cidade deve ser realizada no próximo dia 26 e a expectativa é a de que os trabalhos sejam iniciados em janeiro do ano que vem. “A ideia é criar uma usina de triagem do lixo, separar aquilo que tem valor econômico, com isso, a gente transforma o nosso lixo em renda . Além disso, fazer o sistema de compostagem do lixo orgânico, transformando em adubo e o descarte apenas do lixo sanitário e o hospitalar no aterro. O trabalho está sendo pensado dessa forma”, disse.

Donizete lembrou do convênio assinado com a Copasa, que irá assumir o sistema de tratamento do esgoto sanitário e da água, além do abastecimento no povoado do Riacho das Pedras. Segundo o gestor, uma Audiência Pública na Câmara Municipal será agendada para que a população participe do processo de adequação do município à Lei Federal de Saneamento Básico.

Idelbrando Ferreira e outros componentes da mesa dialógica

Idealizador do COM-SER-TÃO, o presidente da Agência Vale do Urucuia, Idelbrando Ferreira falou sobre a importância da participação de todos no descarte adequado do lixo, para que os resíduos sejam transformados em rentabilidade, já que uma cidade limpa pode atrair turistas, além de preservar o meio ambiente. Para ele, as boas práticas de cidadania começam nas escolas. “O primeiro passo é a escola. É quando os alunos ensinam aos pais em casa a darem o destino adequado ao lixo”, justificou. Idelbrando destacou que a Prefeitura é responsável por recolher e destinar o lixo doméstico, mas que cada morador deve se preocupar com o lixo gerado dentro da própria casa e, quem sabe, até aderir ao conceito de lixo zero, em que se reduz ao máximo a produção de lixo ou não produz lixo algum.

O COM-SER-TÃO faz parte das atividades que colaboram com a Agenda 2030 da ONU (Organização das Nações Unidas), que inclui 194 países, com 17 objetivos a serem alcançados.

Após a aprovação do Plano de Saneamento Básico, o público assistiu a apresentação do grupo de crianças do karatê do professor Tarcísio,  a cantoria dos foliões e pôde ouvir a música da dupla de meninas da oficina de música do professor Wilson, do Cras (Centro de Referência e Assistência Social) de Bonfinópolis de Minas. O evento foi finalizado com a entrega de 34 certificados aos jovens da oficina de inclusão digital, também do Cras. O prefeito e demais envolvidos fizeram questão de fazer a entrega aos estudantes. A animação do encontro ficou por conta da dupla sertaneja Gustavo e Galvão.

Crianças do Karatê

Professor Tarcísio e seu grupo de alunos

 

O prefeito com os alunos, em especial, com sua filha.

 

Quadros desenhados por artistas da cidade, entre eles, Cesar Matos e Mauro Menezes.

 

O escritor Wilson Rodrigues declama poesia escrita em homenagem a Bonfinópolis de Minas

 

Wilson Rodrigues e o poeta Nunes de Souza mostram suas obras.
Leonardo de Souza Leitão de Santo Antônio da Lajes declamou um poema seu em homenagem à Bonfinópolis de Minas

 

Dupla sertaneja Gustavo e Galvão se apresenta com sua banda

Stefany e Laudiely, alunas da oficina de música do Cras

 

Produtos da culinária local.

 

Os foliões da cidade se apresentando

 

A arte das fiandeiras
Trabalhos das fiandeiras e artesãs da cidade.
O prefeito entregando o certificado de conclusão do curso de informática à aluna
Idelbrando Ferreira entregando certificado
Vereadora e assistente social Fernanda de Oliveira entregando certificado à aluna