20.5 C
Brasília
segunda-feira, junho 17, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Grupo de teatro leva cultura a crianças e adolescentes de Bonfinópolis de Minas

    O trabalho desenvolvido é voluntário e o grupo sobrevive de doações e recursos próprios

    O Grupo de Teatro Amador Flor de Lótus atende cerca de 30 crianças e pré-adolescentes de Bonfinópolis de Minas. Outras aguardam na fila de espera do projeto. A iniciativa de Rose busca oferecer espetáculos que abordem temas relacionados à educação, cidadania, meio ambiente, relacionamentos interpessoais, saúde e outras abordagens que valorizam a vida individual e coletiva. O projeto também valoriza a leitura, o talento e a transformação individual do aluno.

    Rosilei Martins, 45, a tia Rose, é a responsável por complementar o ensino regular, por meio da arte e cultura, promovidas pelo teatro. Quando morava em Brasília, estava acostumada a ver a filha Ana Catarina, de 12 anos, envolvida com arte e cultura. Ao se mudar para Bonfinópolis de Minas, cidade pequena do interior, além de encontrar o sossego e a tranquilidade que buscava, enxergou a missão de desenvolver a criatividade e a capacidade artísticas de crianças e adolescentes, por meio de interpretações de peças teatrais.

    Formada em ciências da computação, Rose percebeu o quanto a filha sentia falta de arte e cultura na cidade e isso a inspirou a dar início a alguma atividade cultural, foi quando criou o Grupo de Teatro Amador Flor de Lótus. Casada com o funcionário público aposentado Emanuel Cardoso e mãe de filha única recebeu o apoio de que precisava para iniciar o projeto. A primeira peça a ser ensaiada foi A Onça de Asas, de Valmir Ayala, em 2013, com seis crianças. Depois, em 2016, a peça Romeu e Julieta. A ideia é não parar mais. “A gente viu que as crianças daqui não têm essa informação cultural. Não têm nenhuma atividade”, lamenta.

    Apresentação do grupo em Brasília. Foto: tia Rose

    Sem formação em artes cênicas, a tia Rose usou as experiências de quando acompanhava a filha em participações em peças teatrais na escola e também fez um curso de letras, além de buscar referenciais teóricos sobre teatro na escola e aprender novas didáticas para melhorar cada vez mais o trabalho desenvolvido com as crianças. O empenho de Rose levou o grupo para uma apresentação no aniversário de 61 anos do Zoológico de Brasília, no início deste mês.

    No início, a Prefeitura de Bonfinópolis de Minas cedeu uma das escolas municipais da cidade para os ensaios nos finais de semana — quando a escola não é utilizada pelos estudantes — antes disso, as crianças ensaiavam nas ruas. Atualmente, os ensaios são feitos duas vezes por semana, na casa da tia Rose e o projeto não recebe nenhum apoio financeiro. Os pais das crianças ajudam com a compra das sapatilhas, meias-calças, quando tem apresentação programada. Os figurinos, maquiagem e tudo que for necessário é bancado pela família de Rose, além de pequenas doações de roupas para bazar e uma leitoa, que o grupo recebeu recentemente. O animal foi rifado para arrecadar o dinheiro da compra dos microfones, que serão usados nas apresentações.

    Além disso, aos poucos, o grupo foi ganhando o apoio dos pais e familiares das crianças, a secretária de Educação municipal,  Helena de Menezes também é uma grande parceira em relação ao transporte das crianças e uma costureira da cidade ajuda bastante na confecção dos figurinos. Quem também quiser ajudar o projeto de alguma forma ou só conhecer mesmo ou, até mesmo, fazer parte do grupo de teatro, pode entrar em contato no número da tia Rose. (38) 99879-0408. Os ensaios acontecem nas terças e quintas, na Rua Esmeralda, n.º 800.

    Grupo pronto para se apresentar em Brasília. Foto: tia Rose

     

    Grupo Flor de Lótus reunido para se apresentar no Cesec em Bonfinópolis de Minas.

     



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    3 COMENTÁRIOS

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES