20.5 C
Brasília
domingo, julho 21, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Plataforma Cuidar cria ambiente seguro para destinar recursos diretamente a entidades filantrópicas e de saúde

    Rede online desenvolvida pelo Servas confere visibilidade a instituições socioassistenciais, que podem receber doações de pessoas físicas e jurídicas de todo o país

    Fazer uma doação para uma instituição socioassistencial nem sempre é uma decisão fácil. Muitas vezes, o doador não sabe para quem doar e como fazer um investimento social com segurança. Para permitir que a doação a entidades filantrópicas seja feita de forma direta e segura, o Servas criou a Plataforma Cuidar.

    Trata-se de uma rede online de captação de recursos com sistema de pagamento integrado, exclusiva para entidades de assistência social e de saúde. A rede virtual é inspirada no financiamento coletivo, mas adequada ao terceiro setor.

    “Um dos objetivos do projeto é ajudar a quebrar o paradigma da destinação de recurso e criar uma cultura de investimento social com credibilidade e segurança”, destaca Luciana Crespo, gestora da Plataforma Cuidar.

    Credibilidade

    O Servas estima que, em Minas Gerais, mais de três mil entidades de amparo a idosos, crianças e adolescentes, pessoas com deficiência e em situação de rua precisam de ajuda privada.

    É o caso da Associação de Pais e Amigos do Centro de Reabilitação (Aspac), instituição filantrópica e de assistência social dedicada à habilitação, reabilitação e à promoção social de crianças, adolescentes e adultos com diferentes tipos de deficiências ou que sofreram algum tipo de violência.

    Fundada há 18 anos, a Aspac assiste 540 pessoas atualmente. “Nosso gasto mensal chega a R$ 50 mil e dependemos de doações para pagar todas as despesas”, afirma a presidente da entidade, Cláudia Márcia Lá-Badié

    A Aspac foi uma das primeiras instituições a se cadastrar na Plataforma Cuidar e já lançou sua primeira campanha. “Queremos arrecadar R$ 5 mil para construir um banheiro com acessibilidade para pessoas com deficiência”, explica Cláudia.

    A obra será realizada no espaço destinado à equoterapia, um método terapêutico e educacional, que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação.

    “A chancela do Servas confere mais credibilidade à campanha e à instituição. Como não temos recursos para investir em divulgação, o suporte oferecido pelo Servas é fundamental”, ressalta Cláudia.

    Para o uso da plataforma, o Servas fornece às instituições treinamento e material de divulgação tais como release, e-mail marketing, peças para divulgação nas redes sociais e orientações. Também são realizadas visitas às entidades para acompanhar o andamento das ações.

    “As instituições precisam de ajuda para captar recursos e de apoio administrativo para fazer uma gestão mais eficiente dos recursos. A responsabilidade social é dever de todos, não apenas do Estado”, enfatiza Luciana Crespo.

    Visibilidade

    Outra instituição que já está utilizando a Plataforma Cuidar é a Associação de Pais e Amigos de Pessoas Especiais (Apape). Fundada em 2004, a entidade presta assistência a autistas e pessoas com deficiência intelectual.

    A primeira campanha lançada pela Apape visa arrecadar R$ 6.900, que serão destinados à melhoria da saúde bucal dos 18 residentes assistidos pela instituição.

    “Um especialista em odontologia fará o diagnóstico de todos eles e, a partir disso, indicará o tipo de tratamento que cada um precisa”, assinala Maria Aparecida de Oliveira, presidente da Apape.

    Para Maria Aparecida, a visibilidade proporcionada pela rede online é tão importante quanto à captação de recursos. “Fiquei impressionada com o alcance da plataforma. Recebemos doações até de outros estados. Nosso próximo passo é fazer uma grande mobilização nas redes sociais e divulgar do nosso trabalho na vizinhança”, diz.

    Novidades

    De acordo com a gestora da Plataforma Cuidar, Luciana Crespo, o Servas está trabalhando para agregar novidades à rede em breve. Uma delas é o ingresso social. “Em vez de levar o alimento para participar de um evento, a pessoa acessará a plataforma para doar o valor correspondente, emitir seu ingresso com antecedência e apresenta-lo na entrada”, explica Luciana.

    Fonte: Agência Minas



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES