20.5 C
Brasília
domingo, maio 19, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Copasa está com cem obras do Universaliza Minas em pequenas localidades

    A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) começou 2024 com cem obras no Universaliza Minas, programa concebido e lançado em 2023 para atingir a universalização do abastecimento de água e do saneamento nas concessões da companhia.

    A partir do esforço e comprometimento de toda a equipe envolvida no programa, a Copasa chegou a este marco no mês de janeiro, com melhorias que irão garantir o saneamento básico a mais de 50 mil pessoas que vivem em pequenas localidades de Minas. Destas, 46 já foram concluídas, já beneficiando cerca de 24 mil pessoas. Outros 61 distritos, de municípios onde a empresa detém concessão, estão com obras em andamento.

    “Com essas ações, buscamos romper uma cultura do passado, de atendimento apenas às sedes municipais, e levar a Copasa para pequenos distritos, localidades e zonas rurais dos municípios onde atua”, afirma o presidente da Copasa, Guilherme Duarte.

    Abastecimento e saneamento universais

    O programa Universaliza Minas foi desenvolvido para atender a uma reivindicação histórica da população que vive em distritos mais afastados dos grandes centros urbanos no estado. De acordo com o diretor de Operação da Copasa, Guilherme Frasson, o programa vem se expandindo a cada semana, seguindo a demanda e a parceria com os prefeitos das cidades onde a empresa atua. “A Copasa enxerga este programa como uma oportunidade de expansão do atendimento, rumo ao alcance das metas do Novo Marco Legal do Saneamento. Se o poder concedente quer que a Copasa amplie a sua área de atuação e a população dá a licença social para a empresa atendê-lo, não vamos deixar passar essa oportunidade”, destaca Frasson.

    O Universaliza Minas é mais um dos esforços firmados pela Copasa para atingir as metas do Novo Marco Legal do Saneamento até 2033. Em sua área de atuação, a companhia já alcançou a marca de 99,4% dos imóveis com acesso à água tratada. O índice mineiro já supera as metas de universalização dos serviços trazidas pelo Novo Marco, que determina que 99% da população brasileira tenha acesso ao abastecimento de água até 2033.

    A Copasa também atlcançou 75% de esgoto devidamente coletado e tratado, sendo que a meta estabelecida até 2033 é de 90%.

    Apesar desses bons índices, a Copasa não atende todas as áreas dos municípios onde tem concessão e, por isso, vai ampliar sua atuação, cumprindo com o primeiro item de seu estatuto social, que é planejar, executar, ampliar, remodelar e explorar serviços públicos de saneamento básico, com vistas a contribuir para o bem-estar social e para a melhoria da qualidade de vida da população. “Já estamos com previsão de levar obras de saneamento a mais de 450 localidades mineiras e a diretoria de Operação está se estruturando cada vez mais, com núcleos de gestão de empreendimentos de pequeno porte para atender a essa crescente demanda de expansão, de forma mais célere, com o abastecimento de água e esgoto”, descreve Frasson.

    “Além disso, a gente está ampliando também a nossa fiscalização, com contratos específicos, para as diversas regiões do Estado, para garantir a qualidade das obras e dos serviços que estão sendo implementados”, complementa o diretor de Operação da companhia.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES