20.5 C
Brasília
sexta-feira, junho 21, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Detran-MG diminui tempo de espera para avaliação de condutores com deficiência

    Novos procedimentos adotados pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) diminuíram a fila de espera para avaliação médica e psicológica de Pessoas com Deficiência (PCDs) na clínica do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG). Os candidatos à primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e reabilitação, que antes aguardavam até 180 dias para realizar os exames, agora são atendidos em 30 dias, em média.

    De acordo com o diretor do Detran-MG, delegado Eurico da Cunha Neto, o resultado foi alcançado após a adoção de um novo modelo de gestão na seção médica e psicológica e da descentralização parcial do atendimento das PCDs para as clínicas credenciadas. “Com o objetivo de evitar uma alta demanda e, consequentemente, o tempo de espera para aqueles que realmente precisam ser atendidos pelo Detran-MG, estabelecemos novos critérios para o atendimento. Atualmente, na clínica do Detran-MG, os serviços são exclusivamente para candidatos e condutores com deficiência física, novas solicitações de condutores com a CNH cassada pela justiça e recursos dos exames realizados em clínicas credenciadas. O agendamento de exames para esses casos, que passou a ser on-line, também ficou mais célere”, afirma.

    A delegada Maria Alice Faria, chefe da Divisão de Habilitação, explica que o primeiro atendimento desses candidatos e condutores deixou de ser feito no Detran-MG, em Belo Horizonte, para ser realizado em clínicas credenciadas mais próximas de suas casas, proporcionando mais agilidade e ampliando o acesso. “Agora, apenas em casos específicos, de grau de deficiência moderada ou grave, o candidato à habilitação é encaminhado para a junta médica do órgão de trânsito”, diz.

    No caso dos candidatos e condutores PCDs, a junta médica do Detran-MG avaliará a exigência de adaptação veicular relacionada à deficiência física, considerando o comprometimento da capacidade de acionamento dos comandos de um veículo convencional que podem representar risco à segurança no trânsito.

    Simulador de direção

    O Detran-MG adquiriu, recentemente, um simulador de direção com tecnologia que auxilia na avaliação da capacidade psicomotora do condutor por meio de testes específicos. Com o auxílio deste equipamento é possível aferir aspectos como força de pernas, braços, mãos, avaliar a velocidade dos movimentos, agilidade para pisar nos pedais, bem como medir os reflexos e capacidade de visão periférica.

    A junta médica do Detran-MG conta com o equipamento para auxiliar no diagnóstico se, de fato, o candidato à carteira tem algum tipo de problema físico que o impeça de dirigir e quais adaptações são obrigatórias no veículo, como direção hidráulica, adaptadores de volantes e pedais, câmbio automático, entre outras. De acordo com o diretor do Detran-MG, esta é mais uma medida para que o atendimento ao cidadão seja feito com excelência.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES