20.5 C
Brasília
terça-feira, maio 21, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Sábado (30/04) é dia D de vacinação em Minas Gerais

    Em todo o estado, os postos de vacinação estarão abertos, permitindo que as pessoas que pertencem ao público-alvo das campanhas contra sarampo, influenza e covid-19 compareçam para se imunizar. Minas Gerais conta com 3.480 salas de vacina registradas para atendimento à população.

    Segundo a coordenadora do Programa de Imunizações da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Josianne Gusmão, a orientação é para que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) permaneçam em funcionamento das 8h às 17h. “A ação tem como objetivo imunizar pessoas que não conseguem ir aos postos de saúde do estado durante a semana. Reforçamos a importância das vacinas para a saúde de toda a população e o compromisso com a prevenção”, destaca a coordenadora.

    Este ano, a 8ª Campanha Nacional de Seguimento contra o Sarampo visa imunizar indiscriminadamente crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade e também os trabalhadores da saúde. A campanha vai até o dia 3/6. “Mesmo as pessoas que, dentro dessa faixa de idade, estejam com o cartão de vacina em dia deverão ir até uma unidade de saúde para vacinar contra o sarampo. As vacinas salvam vidas, por isso é tão importante manter o cartão atualizado”, avalia a coordenadora.

    No caso específico da influenza, podem se vacinar durante o Dia D aquelas pessoas que integram os grupos prioritários da primeira etapa da campanha (idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde) e também as crianças de 6 meses a menores de 5 anos.

    Prevenção

    Entre as medidas de prevenção disponíveis contra o coronavírus, a vacinação é a mais eficaz. Todas as vacinas oferecidas no país têm como objetivo a redução do número de mortes e de internações por covid-19. “As pessoas que ainda não se vacinaram contra a covid-19 também poderão colocar a dose em dia durante as ações do Dia D. Quanto mais pessoas com o esquema de vacinação completo, maior será a redução no número de internações e de óbitos pela doença”, afirma Josianne.

    Segundo a coordenadora, os municípios também podem se organizar para disponibilizar outras vacinas do calendário.

    Josianne destaca ainda que a ausência do cartão de vacinação não impede que a pessoa receba as doses. “Porém, é importante frisar que o cartão é o documento que comprova a situação vacinal do indivíduo, devendo ser guardado junto aos demais documentos pessoais”, esclarece.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES