20.5 C
Brasília
sexta-feira, julho 19, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Unaí recebe reforço da Secretaria Estadual de Saúde para combater Aedes aegypti

    Para promover as medidas preventivas e de redução de casos de dengue em Unaí, a Força Estadual da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) intensifica as ações de combate ao Aedes aegypti em apoio à prefeitura municipal na região de Unaí. O trabalho começou nessa terça-feira (5/4).

    Uma equipe com 21 agentes de endemias irão visitar, cada, pelo menos 25 residências por dia para remover focos do mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya, além da aplicação de larvicida para eliminação de larvas e conscientização da população. A visita casa a casa acontece em conjunto com os agentes municipais de saúde.

    O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Fábio Baccheretti, alerta para o aumento do número de casos. “Há algumas regiões que nos preocupam, como o Norte de Minas, Noroeste e Leste. Essa semana, temos uma equipe da Força Estadual da Saúde em Unaí. A equipe está ajudando o município, fazendo visitas, explicando os cuidados com a dengue. Essa é uma doença fácil de prevenir. Eu convoco todo mundo para que cada um faça a sua parte, e não tenhamos o aumento do número de casos e consigamos passar esse ano mais tranquilo. Temos que sair da covid sem entrar em uma epidemia de dengue”, alertou Baccheretti.

    O objetivo da Força Estadual de Arboviroses é prestar apoio aos municípios que apresentam risco elevado para epidemia contribuindo, desta forma, para evitar a ocorrência de óbitos e casos graves, segundo a coordenadora Estadual de Vigilância das Arboviroses da SES-MG, Danielle Capistrano. Ela atuará em quatro eixos: controle vetorial, assistência à saúde, vigilância epidemiológica, comunicação e mobilização. A equipe de campo fica na cidade até 13/4.

    As frentes de ações da SES-MG – controle vetorial, assistência à saúde, vigilância epidemiológica, laboratorial, entomológica, irão também promover treinamentos em Unaí com as equipes de saúde locais, realizar diagnóstico e planos de ações. Já a mobilização social irá trabalhar com o município junto à população e lideranças locais para conscientização quanto à redução de depósitos de Aedes e evitar a ocorrência de óbitos e os casos graves por arboviroses.

    Investimentos

    As ações de controle das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, as arboviroses, como a dengue, zika e chikungunya, envolvem diversos eixos de atuação, que vão desde a prevenção até a assistência aos pacientes nos serviços de saúde. Para fomentar as estratégias de prevenção e qualificar as redes de atendimento nos municípios mineiros, a SES-MG já repassou, em 2021, R$ 40 milhões aos Fundos Municipais de Saúde visando o período sazonal do ano de 2022.

    Os valores destinados a cada um dos municípios estão relacionados na Resolução SES-MG 7.733/2021, disponível aqui.

    Prevenção

    As ações de prevenção à dengue, zika e chikungunya envolvem a eliminação dos focos e potenciais criadouros do mosquito. A SES-MG reforça junto à população as seguintes medidas:

    Manter as lixeiras tampadas;
    Limpar o quintal de forma que não tenha lixo e entulhos;
    Garrafas e baldes de cabeça para baixo;
    Verificar se os aparelhos de ar-condicionado, umidificador e geladeira estão vazios e secos;
    Limpar ralos e cobrir com telas;
    Não colocar pratos de água em vasos de plantas;
    Lavar frequentemente bebedouros de animais;
    Manter limpos ralos internos e externos e calhas.
    A dengue é uma doença que pode levar a óbito rapidamente, portanto, qualquer sintomas, como febre, dor de cabeça ao redor dos olhos, deve-se procurar uma unidade de saúde.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES