20.5 C
Brasília
segunda-feira, junho 17, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Confira a lista de candidatos ao Conselho Tutelar de Bonfinópolis de Minas

    A eleição será em 6 de outubro. Os representantes eleitos irão atuar no próximo quadriênio (2020 a 2023)

    A campanha dos candidatos a conselheiro tutelar de Bonfinópolis de Minas foi iniciada, nessa segunda-feira (5). As inscrições foram abertas em maio deste ano e a eleição unificada será em 6 de outubro em todo o país. Cada eleitor poderá votar em até três candidatos ao cargo no Conselho Tutelar. Se eleito, o conselheiro irá atuar no próximo quadriênio (2020 a 2023). Somente eleitores com títulos eleitorais do município poderão votar.

    IMG 20190807 WA0063 2
    Lista de candidatos ao cargo de conselheiro tutelar de Bonfinópolis de Minas

    Os 17 candidatos do município já podem pedir votos, divulgar a foto com o nome e o número para voto, por meio de redes sociais e de outros canais permitidos pelas regras estabelecidas pela Resolução 1 de 2019 do Cmdca. A Secretaria de Desenvolvimento Social e o Cmdca (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) são os responsáveis pelo processo de eleição, que acontece a cada quatro anos.

    Presidente do Cmdca de Bonfinópolis de Minas, Aleandra do Amaral explica que cada um eleito precisa de um suplente, por isso, no mínimo dez candidatos precisa se eleger, no município, já que cada Conselho Tutelar exige cinco conselheiros. A votação, no município, será realizada com o preenchimento de cédulas de papel e a contagem e a apuração dos votos é de responsabilidade da comissão organizadora e o Cmdca. “Um fiscal é nomeado por cada candidato para acompanhar o processo do início ao fim. Desde a abertura dos votos até a publicação do resultado”, esclareceu, Aleandra.

    Reeleição ilimitada

    A reeleição ilimitada dos membros do Conselho Tutelar dos municípios e do Distrito Federal foi aprovada por meio da criação da Lei 13.824 de maio de 2019 sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. O projeto altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Antes da nova lei, o ECA permitia essa recondução ao mandato por apenas uma vez.

    Esse é o segundo processo de escolha unificada de integrantes de conselhos tutelares, o primeiro foi realizado em 2016.

     

     



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES