20.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Inscrições para vagas remanescentes do cadastro escolar terminam nesta sexta-feira (2/2)

    Pais, responsáveis e estudantes que perderam o prazo para realizar o Cadastro Escolar 2024 na rede pública de ensino de Minas Gerais, o período de inscrições para as vagas remanescentes termina nesta sexta-feira (2/2). Os interessados devem acessar o site cadastroescolar.educacao.mg.gov.br para tentar mais uma oportunidade e garantir a continuidade dos estudos no ano letivo de 2024.

    Deve se inscrever no Sistema Único de Cadastro e Encaminhamento para Matrícula (Sucem) o estudante que pretende entrar na rede pública de ensino ou que deseja mudar de escola em 2024. Também podem se cadastrar os alunos matriculados em 2023 em escola pública, mas que a unidade de ensino não oferecerá em 2024 o nível de ensino ou ano de escolaridade subsequente a ser cursado pelo estudante.

    Aqueles que pretendem retornar aos estudos no ensino fundamental ou ensino médio regular ou na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), também podem se cadastrar, lembrando que para ingresso na EJA é necessário que seja observada a idade mínima de 15 anos para o Ensino Fundamental e 18 anos para o Ensino Médio. Além disso, estão disponíveis vagas para quem estiver interessado em ingressar na Educação Profissional, Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) ou Integral Profissional. Todas as orientações podem ser consultadas na Resolução SEE nº Nº 4.917/2023.

    Documentação

    Para a efetivação da matrícula, os pais/responsáveis ou o próprio aluno, quando maior de idade, deverão apresentar a seguinte documentação:

    – Documento de Identidade ou, na sua ausência, Certidão de Nascimento/Casamento do aluno, original e cópia;

    – CPF do aluno, original e cópia, sendo obrigatória a apresentação se for maior de idade e facultativa se menor de idade;

    – Comprovante de residência, original e cópia, no nome de um dos pais/responsáveis ou do aluno, quando maior de idade;

    – Histórico Escolar ou Declaração de Transferência, com indicação do ano de escolaridade que o aluno está habilitado a cursar em 2022, ficando o documento original na escola;

    – Histórico Escolar ou Declaração de Conclusão do Ensino Médio ou Parecer da Secretaria de Estado de Educação e publicação de Equivalência de Estudos, concluídos no exterior, ao Ensino Médio brasileiro, para o candidato/aluno que for ingressar no curso técnico na forma subsequente; ou

    – Histórico Escolar ou Declaração de Escolaridade, comprovando matrícula no Ensino Médio, para o aluno que for ingressar no curso técnico na forma concomitante.

    Para o aluno menor de idade é necessária, ainda, a apresentação de documento de identidade e do CPF, originais e cópias, de um dos pais/responsáveis.

    Educação Profissional

    Dentre as vagas remanescentes à disposição, estão as direcionadas para os cursos da educação profissional oferecidos dentro das escolas estaduais. Ao todo, 662 escolas do estado disponibilizam 38 cursos distintos para os estudantes que desejam garantir um passo a mais em sua qualificação.

    Administração, agronegócio,recursos humanos, agente comunitário de Saúde, enfermagem, logística e informática são apenas algumas das diversas opções à disposição dos estudantes mineiros.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES