20.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Minas promove capacitação de clubes de futebol para protocolo de enfrentamento à violência contra a mulher

    Em continuidade à propagação e divulgação do Protocolo Fale Agora de enfrentamento à violência contra a mulher, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social de Minas Gerais (Sedese-MG), por meio da Subsecretaria de Política dos Direitos das Mulheres, capacitará os clubes de futebol América, Atlético MG e Cruzeiro em ação de reforço e multiplicação da iniciativa entre atletas e público do futebol.

    A ação é pioneira e conta com grupo de trabalho da Sedese, juntamente aos departamentos de psicologia e pedagogia dos clubes de futebol da capital mineira. Também integra a iniciativa o Instituto Casa da Palavra, para construção de roteiro de capacitação sobre o tema, em três eixos de convivência: os estádios, o futebol feminino e a base do futebol masculino, trabalhando sobretudo na prevenção de novas ocorrências.

    “O Protocolo Fale Agora conscientiza o setor do futebol com intervenção junto às equipes masculinas, femininas e também aos funcionários dos estádios”, afirma Maíra Fernandes, superintendente da Sedese e doutora em Direito e Justiça na área de estudo Gênero, Sexualidade e Direito.

    “O objetivo é criar multiplicadores que atuem em ações de prevenção, apoio e direcionamento em casos de assédio e outras formas de violência sexual nessas áreas”, reforça a especialista.

    Futebol feminino

    Com o objetivo de criar um ambiente seguro entre mulheres e adolescentes para compartilhar as situações de violência vividas e formas de superação, serão realizadas rodas de conversa com as atletas, conduzidas pelas servidoras das Subsecretarias de Política dos Direitos das Mulheres e de Direitos Humanos.

    Em dias de jogos, será realizada ação de conscientização da sociedade com entrega de informativos e da tatuagem temporária “Sou dona de mim”.

    Futebol masculino de base

    Também serão realizados encontros reflexivos com as categorias de base do futebol masculino para discussão sobre machismo e o papel dos homens na proteção às mulheres, intermediados pelo Instituto Casa da Palavra.

    Os atletas receberão informativos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), além de aprenderem também sobre a responsabilização por atos infracionais.

    “O letramento sobre violência contra mulheres é de extrema importância para as categorias de base, pois auxilia os atletas no processo de formação como cidadãos mais conscientes, responsáveis, com senso crítico e capacidade dialógica, pautados em direitos e deveres”, destaca Letícia Falcão, assistente social do América Futebol Clube.

    Ela ressalta ainda que a iniciativa contribui para um ambiente esportivo mais saudável, respeitoso e inclusivo, dentro e fora das quatro linhas.

    Capacitação nos estádios

    A capacitação será estendida para colaboradores dos estádios de futebol, como setor de bares, bilheteria e, principalmente, segurança privada.

    Na ação será apresentado o Protocolo Fale Agora para divulgação do fluxo de atendimento e encaminhamento de casos de assédio e demais formas de violência sexual nos campos.

    Rivelle Nunes, head de comunicação da Arena MRV, validou a proposta. “Um estádio de futebol que recebe milhares de pessoas a cada evento é importante local de divulgação para um projeto tão importante. Na Arena MRV, vimos com muito entusiasmo o treinamento que a Sedese proporcionará para os colaboradores e entendemos que esse será um importante passo no combate ao assédio”.

    O início da agenda de capacitações está previsto para maio, no clube América (categorias base, sub 17 e sub 20) e na Arena MRV, para colaboradores.

    Capacitação Fale Agora

    O acesso aos serviços de apresentação do Protocolo Fale Agora está disponível para os clubes e associações esportivas em geral no site da Sedese.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES