20.5 C
Brasília
sexta-feira, junho 21, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    Minas Gerais mobiliza população para receber proteção contra sarampo e gripe

    Depois do Dia D de Vacinação contra o sarampo, gripe e covid-19, realizado no sábado (30/4), a campanha de imunização segue no estado.

    Em Minas Gerais, de acordo com o painel do Ministério da Saúde, até 2/5, a cobertura vacinal contra o sarampo é de 19,47% das crianças com idade de 6 meses a menores de 5 anos de idade, e 28,27% dos trabalhadores da saúde. O público estimado para receber as doses do imunizante é de 1.165.916 e 606.091 pessoas, respectivamente. A meta é chegar a 95 %.

    Já em relação à vacinação contra a gripe, os dados do painel apontam, até a mesma data, a cobertura de 34,5% do grupo de pessoas com 60 anos ou mais de idade, de um total estimado de 3.442.911 pessoas. No grupo de trabalhadores da saúde, a cobertura é de 35,6%. Foram aplicadas 215.839 doses, de um total estimado de 606.091. A meta é chegar a 90%.

    Quanto às crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, que foram contempladas na campanha da influenza a partir do dia 30/4, a cobertura é de 5%. Foram aplicadas 58.654 doses de um total estimado de 1.165.916.

    O público total estimado para receber as doses contra a gripe durante toda a campanha é de 8.299.488 pessoas.

    Conforme a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), o objetivo da ação é aumentar a proteção da população que pertence aos grupos prioritários das campanhas contra as doenças.

    Segundo a coordenadora do Programa de Imunizações da SES-MG, Josianne Gusmão, as ações de mobilização em todo estado pretendem facilitar e ampliar o acesso das pessoas que não conseguem ir aos postos de saúde durante a semana para se imunizarem e alertar para o fato de que a cobertura contra o sarampo e gripe, considerando o público estimado, ainda é considerada baixa.

    “Vacinas salvam vidas. A vacinação é a medida mais eficaz na prevenção de doenças e por isso as pessoas incluídas nos grupos prioritários precisam ser vacinadas. A vacinação interrompe a circulação do vírus, protege a população, além de reduzir a sobrecarga sobre os serviços de saúde”, alerta.

    Para ampliar a imunização da população, a SES-MG tem orientado e recomendado aos municípios a realização de estratégias de vacinação que extrapolam as salas de vacinas, como realização de busca ativa de faltosos pelas equipes de saúde da família (atenção primária); extensão do horário de funcionamento das salas de vacinação; vacinação extra muro; divulgação de material nas mídias digitais referente a vacinação contra influenza e sarampo, entre outras.

    Sarampo

    A 8ª Campanha Nacional de Seguimento contra o Sarampo segue até o dia 3/6. O objetivo é imunizar, indiscriminadamente, crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade e também os trabalhadores da saúde.

    Gripe

    No caso específico da influenza, a campanha também segue até o dia 3/6. No período, podem se vacinar as pessoas que integram os grupos prioritários da primeira etapa da campanha (idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde), também as crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) e pessoas que estão incluídas nos grupos prioritários da segunda etapa, iniciada em 2/5.

    Nesta segunda fase, o público estimado para receber o imunizante é de 4.250.486 pessoas e estão incluídas as gestantes e puérperas, povos indígenas, professores, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, forças de segurança, salvamento e forças armadas, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

    Covid

    Segundo o painel do Vacinômetro, 58% das pessoas acima de 18 anos receberam a primeira dose de reforço contra covid. Já a segunda dose de reforço está em menos de 3%.

    Com relação às crianças, 69% tomaram a primeira dose e apenas 34,5% receberam a segunda injeção. A estimativa é a de que cerca de 500 mil meninos e meninas estejam com o calendário da vacina contra covid em atraso. “Pais, não deixem de levar os filhos para completar o esquema vacinal. Só assim as crianças estarão realmente protegidas”, diz o secretário de Saúde, o médico Fábio Baccheretti.



    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES