20.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024
Banner Anuncio
Mais...

    SOS Chuvas: assinatura de memorando reforça parceria para prevenção e enfrentamento aos desastres no estado

    DESTAQUE01 momorando sos chuvasEric Bezerra IMG 2017
    Foto: Ascom MPMG

    O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) assinou na tarde desta quinta-feira, 18 de janeiro, memorando de entendimento com o objetivo de estabelecer cooperação e definir atribuições de diversas instituições na execução da Campanha SOS Chuvas 2023/2024. O documento também foi assinado pelo Serviço Social Autônomo (Servas); Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social do estado; Gabinete Militar do Governador e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil; e Cruz Vermelha brasileira – filial Minas Gerais.

    NOTICIA01_memo_sos_chuvas_EricBezerra.jpg

    A campanha SOS Chuvas busca promover a captação de recursos e a coleta de doações físicas e monetárias, para o atendimento às situações de emergência e calamidade pública decorrentes das chuvas no estado, reduzindo, dessa forma, as consequências negativas à população atingida. Conforme acordado, os recursos deverão ser depositados em um fundo próprio e utilizados para ações necessárias em locais que tiverem ocorrências provocadas pelas chuvas.

    NOTICIA03_momorando_sos_chuvasEric_Bezerra_IMG_1938.jpg

    O coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos, Controle Externo da Atividade Policial e Apoio Comunitário (Caodh), promotor de Justiça Francisco Ângelo Silva Assis, chamou atenção para a complexidade do tema e a necessidade de engajamento dos entes públicos, associações, terceiro setor, sociedade civil, voluntários. Ele citou a importância da gestão de riscos, como forma de prevenir, preparar, mitigar e permitir resposta e reparação a eventos traumáticos. “Precisamos cuidar para que as comunidades das cidades e do campo sejam resilientes. Não podemos demandar o cidadão somente no dia do evento”, ressaltou.

    Márcia Andrade, da Cruz Vermelha, reforçou o quanto o trabalho humanitário é mais forte quando feito por parceiros engajados. “A assinatura do memorando sinaliza o quanto nossa campanha é séria. Mantemos o foco em atenuar o sofrimento humano”.

    O coronel Carlos Frederico Otoni Garcia falou sobre o trabalho do Governo do estado na defesa civil, os equipamentos disponibilizados aos municípios e citou a importância de se educar a população sobre a cultura do risco, prepará-la para enfrentar essas situações. “Geralmente as pessoas mais afetadas são aquelas em condições vulneraveis, por isso a importância dessa ajuda”, afirmou.

    NOTICIA02_momorando_sos_chuvasEric_Bezerra_IMG_2010.jpg

    A presidente do Servas, Christiana Renault, disse que, tradicionalmente, em Minas, a chuva trás uma fragilidade muito grande quando se concentra no verão. “Isso historicamente vem acontecendo e temos sido incapazes de corrigir os problemas enfrentados. Assim, temos que fazer o que puder para remediar e conseguir um mínimo de prevenção quanto às consequências desastrosas dessas chuvas. Por isso que estamos aqui nessa rede, com a SOS Chuvas”.

    A secretariaria de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá, acrescentou que a SOS Chuvas vem para proporcionar ao atingido uma forma de reconstrução. “Vai trazer um alento para essas pessoas num segundo momento, quando ela percebe o quanto perdeu por causa das chuvas”.

    NOTICIA04_momorando_sos_chuvasEric_Bezerra_IMG_1887.jpg

    Ao encerrar a reunião, o procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior, enfatizou que a assinatura do memorando marca uma aliança necessária das instituições de Estado responsáveis pelo enfrentamento dos desastres e apoio às comunidades. “Unimos nossas competências, conhecimentos e estruturas. E o Ministério Público é uma ferramenta importante para determinadas medidas que o Estado não consegue adotar”.

    SOS Chuvas

    A iniciativa pretende arrecadar doações via pix, que serão convertidas em créditos para o cartão humanitário. Itens físicos essenciais, como alimentos não perecíveis, produtos de higiene pessoal e limpeza também continuam sendo aceitos.

    O cartão humanitário será distribuído de acordo com critérios da rede de assistência social, considerando o índice de pobreza, o IDH do município e registro no CAD Único. A distribuição também levará em consideração a análise do impacto das chuvas na população de cada município, com a contribuição da Defesa Civil Estadual.

    A parceria permite o rápido atendimento aos atingidos. A atuação através da distribuição do cartão humanitário fomenta a economia das cidades atingidas, reduz o custo de logística na distribuição dos donativos e dá autonomia às famílias na aquisição dos itens de que realmente necessitam.

    Na última campanha, a SOS Chuvas atendeu mais de 43 mil pessoas, estando presente em mais de 50 municípios. Nesta temporada, o intuito é atender ainda mais mineiros.

    As doações de itens físicos (alimentos não perecíveis, produtos de higiene pessoal e limpeza, água e colchões) podem ser entregues na sede do Servas (Av. Cristóvão Colombo, 683 – Funcionários, de segunda a sexta-feira, no horário das 7h às 18h).

    As doações monetárias deverão ser realizadas via PIX, para uma conta específica da campanha: chave PIX soschuvas@cvbmg.org.br

    SourceMPMG


    Sobre Ana Paula Oliveira
    Jornalista formada em Brasília tendo a Capital Federal como principal cenário de atuação nos segmentos de revista, internet, jornalismo impresso e assessoria de imprensa. Infraero, Engenho Comunicação, Portal Fato Online e Câmara em Pauta, Revista BNC, Assessoria de Comunicação do Sesc-DF, Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Rádio Nacional da Amazônia e Jornal GuaráHOJE/Cidades são algumas das empresas nas quais teve a oportunidade de trabalhar com alguns dos renomados nomes do jornalismo no Brasil, e não perdeu nenhuma chance de aprender com esses profissionais. Na televisão, atuou na TV local de Patos de Minas em 2017, além de experiências acadêmicas.
    Ana Paula Oliveira nasceu em Bonfinópolis de Minas e foi morar em Brasília aos 14 anos e retorna à cidade natal em 2018. Durante os 20 anos em que passou na capital, a bonfinopolitana não desperdiçou as chances de crescer como pessoa e também como profissional, com garra e determinação. Além disso, conquistou algo não menos fundamental na sua caminhada: amigos. Isso mesmo. Para a jornalista não ter verdadeiros amigos significa ter uma vida vazia. E, com certeza, esse é um dos seus objetivos, fazer novos amigos nessa nova jornada da vida..

    Destaques

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    redes sociais

    0FãsCurtir
    0SeguidoresSeguir

    RECENTES